Declaração do imposto de renda: última semana de prazo

23/04/2017 (15:00)

O contribuinte que declarar o imposto após 28 de abril está sujeito a multa (Divulgação/Internet)

Estamos naquela época do ano que deixa algumas pessoas de ‘cabelo em pé’. É hora de declarar o imposto de renda e o prazo máximo para a declaração referente a 2016 é 28 de abril, na próxima semana. O contribuinte que declarar após essa data está sujeito a multa. Apesar de as regras terem sido mantidas, há novidades no sistema de declaração deste ano e não há motivos para desespero, pois o sistema tem se tornado cada vez mais simples e didático.

Novidades

 Embora as principais regras permaneçam as mesmas, a Receita Federal introduziu algumas novidades para declaração do Imposto de Renda 2017. Neste ano, a entrega da declaração também poderá ser feita usando um único programa, sem a necessidade de instalação do Receitanet. Outra mudança foi recuperação de nomes. Ao digitar ou importar um nome para um CPF/CNPJ, o sistema armazenará o nome para facilitar o preenchimento futuro.

Cuidados

O processo de verificação de inconsistências da declaração do imposto renda é eficiente e, caso haja alguma suspeita irregularidade, o contribuinte pode cair na chamada malha fina. Dessa forma, caso o sistema da receita federal perceba algo irregular, essa declaração é encaminhada para uma análise mais apurada. Se realmente forem comprovados erros na declaração, a receita federal convoca o contribuinte para ajustes ou, até mesmo, inicia investigações que cobram os impostos atrasados ou geram multas.

A itabiritense Otaviane Franke, graduada em ciências contábeis, acredita que o sistema para a declaração de impostos está cada vez mais rigoroso. “O sistema ficou mais fácil para compreensão e manuseio, porém mais rigoroso devido os cruzamento de informações, ou seja, é identificado de forma mais rápida as informações incorretas. Um forte exemplo é com relação a declaração de uma criança como dependente. Antigamente os pais declaravam possuir uma quantidade de filhos inexistente. Hoje, crianças a partir de 12 anos já possuem CPF e, automaticamente, se cria um cruzamento de dados no sistema a fim de verificar se a informação é correta”.

Para evitar a malha fina é interessante que o contribuinte inicie, o quanto antes, o processo de declaração de imposto de renda, pois assim ele poderá fazer o processo com mais cautela, evitando erros na declaração. Neste ano, as multas por não declarar impostos podem chegar a 200%.

De acordo com Otaviane é importante se atentar a cada dado para na hora de declarar os impostos. “A melhor opção é declarar corretamente, nunca compensou omitir dados na receita, pois o trabalho que se tem depois de descoberta a omissão é mais desgastante do que se tivesse declarado corretamente “.

De acordo com a Receita Federal, se a pessoa física constatar que cometeu erros, omissões, ou inexatidões na declaração já entregue, ela poderá apresentar declaração retificadora, no prazo máximo de cinco anos, desde que a declaração a ser retificada não esteja sob procedimentos de fiscalização.

Formas de pagamentos

O saldo do imposto poderá ser pago pelo contribuinte em até oito mensalidades, sendo que nenhuma das parcelas deve ser inferior a 50 reais. O imposto de valor inferior a 100 reais deve ser pago em mensalidade única.

Há uma série de critérios que avaliam se uma pessoa deverá declarar o imposto de renda. Para saber em quais situações é necessário declarar o imposto, bem como outros detalhes, acesse o site da Receita Federal em:   https://goo.gl/6FPRAr