Sou Notícia

Campanha alerta sobre os riscos de não controlar a pressão arterial

Médico cardiologista dá dicas para prevenir a hipertensão.

Na próxima quinta-feira (26) é celebrado o Dia de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. A data reforça a importância de controlar a pressão arterial para não adquirir ou agravar a doença.

Durante o mês de abril, são realizadas ações para divulgar informações sobre doença e, no dia 26, acontece a campanha nacional de prevenção e combate, promovida pela Sociedade Brasileira de Hipertensão, Cardiologia e Nefrologia, e pela Federação Nacional das Associações de Portadores de Hipertensão Arterial.

Para se ter uma ideia da gravidade da hipertensão, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), anualmente morrem de 9,4 milhões de pessoas no mundo com a doença.  Além disso, ela é responsável por 45% dos ataques cardíacos e 51% dos derrames cerebrais.

Dr. Paulo Leão Andrade é o médico cardiologista do Hospital São Vicente de Paulo, em Itabirito (Sou Notícia).

Em entrevista ao Sou Notícia, o médico cardiologista do Hospital São Vicente de Paulo, em Itabirito, dr. Paulo Leão Andrade, explica que a maioria dos casos de hipertensão arterial, cerca de 90%, não possuem uma causa definida, com origem na genética, o que é chamado pela medicina como hipertensão essencial. “Os pacientes com hipertensão essencial são os indivíduos que já nascem com predisposição a ter níveis pressóricos elevados e, ao longo da vida, desenvolvem a doença“, informa o cardiologista.

De acordo com o especialista, normalmente a hipertensão não gera sintomas. Mas é possível que o portador apresente dor de cabeça; dor na região da nuca; turvação visual (incapacidade de enxergar com nitidez); tonteira e náusea.

José Guimarães é hipertenso desde os 17 anos (Foto: Acervo pessoal).

José Guimarães Pinheiro, morador do bairro Capanema, descobriu que tinha hipertensão arterial aos 17 anos e, desde então, passou a fazer tratamento com cardiologista, em consultas realizadas uma vez por mês. Ele faz uso de seis medicamentos diariamente. Durante esse tempo, ele já teve complicações provenientes da hipertensão: “Já tive que ser internado diversas vezes. Apesar de nunca ter tido derrame eu já tive muitas tonteiras e recentemente descobri que tenho insuficiência cardíaca devido à pressão alta“, explica.

O médico afirma que os riscos ocorrem quando a hipertensão não está controlada, normalmente por tempo prolongado. Isso pode causar, entre outras complicações, um Acidente Vascular Cerebral (AVC), também conhecido como derrame cerebral; insuficiência cardíaca; doença arterial coronariana, ou infarto do miocárdio; insuficiência renal e aneurisma.

Mudar o estilo de vida, como conta o cardiologista ao Sou Notícia, é umas das recomendações feitas para quem tem tendência a ter hipertensão arterial. “É preciso fazer atividade física, além de controlar o peso e ter uma alimentação saudável, principalmente com restrição de sódio na dieta“, afirma. O mesmo se aplica para quem já possui a doença, porém, nesse caso, é preciso fazer controle com um especialista para saber quais medicamentos devem ser tomados, uma vez que cada indivíduo possui perfil diferente e requer cuidado específico.

No caso de José, apesar de ter cuidado com a alimentação, a hipertensão não fica controlada. A pressão arterial mínima com a qual ele vive é de 16×11, sendo que o normal é de 12×8 a 10×6.  Ele conta que sua pressão já chegou a 30×24, numa das ocasiões em que esteve internado.

Por isso é importante aproveitar o Dia de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial para cuidar melhor da saúde, mudando hábitos alimentares, estilo de vida e fazendo exames regularmente. Quem não possui a doença pode prevenir apenas tomando esses cuidados. Pra quem já faz tratamento é fundamental a readequação para que haja uma qualidade de vida melhor.

Tags

Jornalismo - Sou Notícia

Entre em contato com a equipe de jornalismo do portal Sou Notícia: jornalismo@sounoticia.com.br

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *