Comportamento

Dia Mundial do Meio Ambiente é celebrado com blitz ecológica em Itabirito

Ação recebe apoio da Guarda Municipal e da equipe da Estação Ecológica de Arêdes.

Uma biltz ecológica com distribuição de kits educativos chamou a atenção de quem passou na manhã de terça-feira, dia 5 de junho, pela Praça da Estação, no Centro de Itabirito. Na data em que é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, a equipe do Centro de Educação Ambiental – CEA, da Secretaria de Meio Ambiente, foi às ruas com o objetivo de conscientizar a população.

“Sempre trazemos ações educativas. É muito importante que a comunidade entenda o que é o meio ambiente para preservar, dar mais valor. Tem a questão da educação ambiental, de como você trata os resíduos em sua casa. Todos têm que se conscientizar, porque é a própria população que terá o retorno, as consequências dessas ações “, destaca Fabíola Nonato, coordenadora do CEA.

Foram distribuídos 400 kits, contendo lixo car, saco verde reciclado e três cartilhas. Proposta aprovada pelo público. “A iniciativa é muito boa. A cidade está sempre limpa”, exaltou Duílio Luiz Rodrigues, morador do bairro Monte Sinai. “É importante para preservar a vida dos seres humanos, inclusive das gerações futuras”, acrescentou Tatiane Ribeiro, do Santo Antônio.

A blitz ecológica do Dia Mundial do Meio Ambiente contou com o apoio da Guarda Municipal e da equipe da Estação Ecológica de Arêdes.

Fonte: Semco/PMI

Tags

Jornalismo - Sou Notícia

Entre em contato com a equipe de jornalismo do portal Sou Notícia: jornalismo@sounoticia.com.br

Related Articles

One Comment

  1. Muito bem! Dia Mundial do Meio Ambiente, então vai um recado para os Órgãos de Controle Ambiental de Itabirito, do Estado e deste País! Órgãos que não existem na prática ou são só cabides de emprego: a VALE S/A tem feito o que quer com os cursos d’água em Itabirito. O Rio Itabirito já está morto há anos. Os seus contribuintes, dentre eles o tão importante e combalido Córrego Seco, que por sua vez é parte do Córrego da Carioca estão agonizantes. Exatamente onde está a ETA que abastece boa parte da cidade está secando, só corre água nos períodos chuvosos e quando corre derrama o sangue vermelho das entranhas da nossa terra, da natureza tão bonita da região do Pico do Itabirito e do Aredes em seu leito! Que país é este? Que leis são estas? Afinal quem manda nessa Zona? Então VALE tudo? Uma empresa acha que pagar Royalties pela exploração mineral lhe dá o direito de deixar o povo sem água e sem vida, uma cratera para enterrar seus mortos no futuro? E, pior ainda, nem os Royalties que são previstos em leis a VALE S/A paga ao município de Itabirito. Empresa maldita, sem princípios e sem valores, que não se preocupa com a comunidade onde está inserida. A VALE S/A considera que arrumar empregos para os cidadãos itabiritenses é tudo e basta. Com isto ela pode degradar, poluir, esbulhar as propriedades e toda a natureza que resiste bravamente em sobreviver!!! Sumam daqui! Vão para o inferno fazer isto nas suas casas Senhores Acionistas desta empresa, a maior mineradora do mundo e que não estão nem aí para Itabirito! O mundo inteiro, os compradores de minério da VALE S/A deveriam saber destas atitudes da empresa. Só não interessa à China, que é uma raça pior ainda. Os porcos se beijam! Querem o retorno do capital aplicado em ações das empresas e o resto que se foda!!! Maldita hora em que o minerador Augusto Trajano de Azevedo Antunes, bem intencionado, comprou estas terras ao redor do Pico do itabirito e fundou a MBR. Maldita a hora em que a MBR, que era incipiente, foi vendida para a VALE S/A. Não se esqueçam de que a terra e a natureza não tem fronteiras e com certeza um dia haverão de chorar pelo desastre irremediável que estão preparando para nossa querida Itabirito. Os empregados da VALE S/A em todas as minas da empresa se borram ao pensar em criticar as degradações ambientais que eles sabem que acontecem nesta maldita empresa. É a chantagem que substituiu a chibata da escravidão, o medo de perderem os seus empregos. Empregos que são trocados por migalhas e submissão! Isto me dói porque se contabilizarmos o lucro que esses crápulas já tiraram da nossa cidade daria para reverter uma parcela significativa da degradação que causaram no Pico de Itabirito e nas outras minas matando as nascentes de água, seria suficiente para manter o meio ambiente em equilíbrio. País maldito! Empresários covardes! Políticos safados! Mesmo uma pequena parte já seria a solução, mas a usura dessa gente já virou um aleijão (Gil)!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *