Geral

Homem que matou dono do Snooker Bar é condenado a 10 anos de prisão

Julgamento aconteceu nesta segunda-feira (17), das 9h às 17h, no Fórum de Itabirito.

Felipe Carvalho Pereira da Cunha, o homem que matou Cláudio Raimundo Braga (46), dono do Snooker Bar, foi condenado a 10 anos de prisão, inicialmente em regime fechado. A pena foi anunciada nesta segunda-feira (17), no Tribunal do Júri, no Fórum de Itabirito, durante o julgamento, que foi realizado das 9h às 17h. Os sete jurados tomaram a decisão em desfavor do autor do crime. Embora a condenação tenha sido de 12 anos de reclusão, os jurados reconheceram que o réu não possui antecedentes criminais e houve redução da pena para 10 anos.

“É importante que a imprensa acompanhe sempre os trabalhos que estão acontecendo aqui, no Tribunal do Júri da Comarca de Itabirito. As portas sempre estarão abertas para a população”, disse Dr. Antônio Francisco Gonçalves, Juiz Eleitoral e de Execuções Penais da Comarca de Itabirito.

Em seguida, Antônio se dirigiu ao réu. “Esta decisão reflete o que a população de Itabirito preza contra a prática de crimes desta natureza. Receba esta sentença como uma sentença da sociedade de Itabirito”, iniciou. “A personalidade do acusado não demonstra ser voltada para o crime, sendo sua conduta isolada. A conduta da vítima de certa forma contribuiu para a conduta do acusado, uma vez que tiveram uma discussão anterior ao momento do fato. Sendo assim fixo a pena base do acusado em 12 anos de reclusão. Concretizo a pena do réu em 10 anos”, concluiu.

Relembre o caso

O empresário foi assassinado com três tiros na madrugada do dia 8 de maio de 2017, dentro de seu estabelecimento, após uma briga com o assassino. Antes do homicídio, a Polícia Militar (PM) foi acionada mas Cláudio dispensou o serviço dos militares, acreditando que a situação estava resolvida. Entretanto, após a PM deixar o local, Felipe voltou ao bar e disparou cinco vezes contra Cláudio, sendo que três tiros acertaram a vítima.

O assassino fugiu do local do crime e a PM não o encontrou em sua casa. Meses depois, Felipe se entregou para a Polícia Civil (PC), acompanhado de um advogado. Mesmo tendo fugido do flagrante, Felipe foi preso e será julgado por homicídio doloso, quando há intenção de matar.

Tags

Jornalismo - Sou Notícia

Entre em contato com a equipe de jornalismo do portal Sou Notícia: jornalismo@sounoticia.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *