Opinião

Perfil fake nas redes sociais

Reflexão sobre o uso de perfis falsos nas redes sociais.

Olá, meus amigos do Sou Notícia. Hoje eu quero falar, nesta coluna de opinião, sobre fakes (perfis falsos).

Temos vivido hoje ataques cibernéticos através de aplicativos de redes sociais, como Facebook, Instagram, WhatsApp e outras plataformas de comunicação. Às vezes, as pessoas não têm coragem de mostrar sua cara, dar o CPF e Identidade, ao demostrar insatisfação com algo, referente àquilo que ela acha que não é certo.

Estamos vivendo hoje num país chamado Brasil, cujo a Carta Magna é a Constituição Federal e o regime é democrático. A Constituição Federal te dá direito de falar aquilo que você acha que não é viável a uma entidade, sociedade, líder e pastor. Essas pessoas que usam perfis falsos, às vezes, se sentem no direito de denegrir a imagem de outra pessoa.

Existem muitos grupos, como aqui em Itabirito e outras regiões, com 20, 30 e 40 mil pessoas. E essas pessoas com perfis falsos dão opiniões, mas quando falam não mostram sua identidade e a verdadeira face. Eu acho que temos que observar isso para não dar voz ou não deixar que essas pessoas opinem em grupos de WhastApp e Facebook. Se esses fakes não têm caráter e coragem para mostrar o rosto, por que ele terá voz em uma discussão?

Hoje temos visto pessoas sendo atacadas com inverdades e mentiras. É muito fácil esconder-se num aplicativo para denegrir a imagem do outro. E eu vou dar um exemplo da minha pessoa. Sou pastor e lidero uma igreja na cidade de Itabirito. Respondo por ela juridicamente e dentro desta instituição tem um estatuto que a rege. Tenho observado a insatisfação de muitos que há anos residem em Itabirito e quando chegam pessoas de fora, como eu, Pastor Anderson, que implantamos um projeto que dá certo, é natural que outras pessoas não concordem. Mas é bonito quando a pessoa não concorda, mostra sua cara e fala o porquê de não estar gostando. Isso mostra que a democracia vale no Brasil. Agora, quando a pessoa se esconde atrás de um perfil falso e vem me atacar, assim como acontece com outras pessoas que sofrem tantos ataques nas redes sociais, isso é um crime, que segundo especialistas e juristas, é fácil descobrir quem são essas pessoas.

Deixo nesta coluna de opinião uma reflexão: hoje, a tecnologia permite rastrear e identificar o computador, smartphone e celular de onde a mensagem foi dirigida.

Que Deus tenha misericórdia de nossa nação, de nosso país e que você possa refletir a partir destas informações.

Pastor Anderson Martins é presidente da Assembleia de Deus Missão – Ministério Itabirito, presidente do Conselho Educativo de Evangélicos de Itabirito (Colei), presidente da Associação Projeto Resgate Comunidade Terapêutica, filiado à Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil (CGADB), Capelão pela União dos Evangélicos do Brasil (UceBras). Casado, pai de quatro filhos, formado em Teologia pela Escola Bíblica Permanente Sião e comunicador. Tem sempre uma palavra de motivação e sabedoria para seus leitores e ouvintes. 

Tags

Jornalismo - Sou Notícia

Entre em contato com a equipe de jornalismo do portal Sou Notícia: jornalismo@sounoticia.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *