EntretenimentoGeral

Capoeira ganha monumento em Itabirito

Obra retrata movimentos típicos da manifestação cultural de origem africana.

O dia 11 de outubro foi de festa para os capoeiristas de Itabirito. Em uma demonstração de reconhecimento e valorização da contribuição sociocultural da pratica de capoeira no município, a Prefeitura fez a entrega oficial do monumento em homenagem à capoeira, comemorando também os 40 anos do Grupo Cativeiro de Capoeira, instalado na Praça São Cristóvão, no bairro Capanema. Construída em chapa de ferro, a obra idealizada pelo artista plástico e diretor de Cultura José Carlos Oliveira retrata movimentos típicos da manifestação cultural de origem africana.

Além da entrega do monumento, a programação do evento contou com apresentação de maculelê e roda de capoeira.

“Para Itabirito, completando 95 anos e rumando para o centenário, é uma honra poder entregar esse marco que eterniza a presença de uma manifestação tão importante e reconhecida mundialmente”, destacou o secretário de Patrimônio Cultural e Turismo, Ubiraney Figueiredo. “A capoeira é parte importante da história de Itabirito. É muito importante valorizá-la e incentivá-la”, acrescentou o Prefeito Alex Salvador.

Capoeiristas celebram valorização

A homenagem, que culminou no monumento, emocionou o mestre Beto Braga, praticante há quase 39 anos. “É uma honra muito grande para nós do Grupo Cativeiro. A capoeira, hoje, está em mais de 160 países e a gente ser homenageado e condecorado com um monumento dessa grandeza é especial”, comemorou.

Sentimento compartilhado com os contramestres Gilmar Capoeira e Índio. “Para que a população entenda a grandeza dessa homenagem, nem Salvador, o berço da capoeira, tem um monumento da roda de capoeira”, exaltou Gilmar.”Agradeço à Prefeitura de Itabirito pelo apoio. A capoeira foi criada pelos escravos como arma de libertação. Em 2008, se tornou patrimônio cultural brasileiro. Em 2014, a roda de capoeira se tornou patrimônio imaterial da humanidade”, completou Índio, relembrando as origens.

Idealizador do monumento, José Carlos Oliveira fez questão de destacar as marcas da capoeira na identidade cultural do país. “É uma expressão da matriz africana que compõe a nossa formação, a formação do povo brasileiro. Capoeira é resistência, é ferro, é luta, é a nossa identidade”.

Inventário da capoeira em Itabirito

Atualmente, a divisão de Memória e Patrimônio, ligada à Diretoria de Cultura, trabalha na construção de um inventário da presença da capoeira, por meio do Grupo Cativeiro, na cidade. O documento será finalizado ainda neste ano.

Tags

Jornalismo - Sou Notícia

Entre em contato com a equipe de jornalismo do portal Sou Notícia: jornalismo@sounoticia.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *