ComportamentoGeral

Ouro Preto celebra Nossa Senhora do Rosário

Programação promoveu reflexão sobre o papel dos indivíduos na sociedade.

A Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos de Ouro Preto comemora em Outubro a festa de Nossa Senhora do Rosário. Além das cerimônias tradicionais, a  programação busca destacar uma série de valores que leva a comunidade a refletir sobre o seu papel na sociedade.

Anualmente, preserva a tradição de eleger um rei ou uma rainha de festa, como manda o Termo de Compromisso da Irmandade. Trazendo as Guardas de Congado para o acompanhamento do Reinado e da Bandeira, respeitando os rituais de levantamento e descendimento do Mastro e da Bandeira.

A Irmandade conta, atualmente, com um corpo de aproximadamente 80 pessoas que promovem e participam das atividades religiosas e culturais.

Outuro – mês do Rosário: Conheça a sua história (Por Solange Palazzi)

No ano de 1715 os homens e mulheres negros, de Vila Rica, moradores no Vale do Caquende, Bairro do Rosário, conseguem autorização para o funcionamento de sua Irmandade, com uma força e influência muito grande, na mais importante das cidades coloniais mineradoras e escravistas do Brasil Colonial.

Era uma Irmandade comandada por negros e negras, escravizados e libertos, que com gastos próprios se organizou, ganhou importância, realizando inclusive, a mais importante procissão do período colonial, chamada de Triunfo Eucarístico. A despeito da condição de inferioridade social de seus membros, nos legaram um Templo magnífico, que arquitetonicamente compete em beleza e originalidades com os mais belos do País. A Capela preserva as características construtivas do século XVIII e fica aberto a visitação diariamente, onde o visitante pode conhecer muito da história da Irmandade. Ainda mantêm suas funções religiosas e está ligada a Paróquia de Nossa Senhora do Pilar.

A Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos de Ouro Preto se mantêm viva e atuante. Se entende como guardiã da memória do que os negros de Minas Gerais, dos séculos XVIII e XIX construíram e legaram nos espaços de celebração, na arquitetura, escultura e pintura e na filosofia dos mestres de saberes.

Também deixaram rituais próprios que, dada a sua força e intensidade, dobraram três séculos. Anualmente, no mês de outubro, ao celebrar sua padroeira realiza atividades internas de reconto da história da Irmandade, reconhecimento constante do legado de arte e cultura, e o relacionamento com outros grupos culturais similares, especialmente os congados e outras Irmandades. Preserva a tradição de eleger um rei ou uma rainha de festa, como manda o Termo de Compromisso da Irmandade. Trazendo as Guardas de Congado para o acompanhamento do Reinado e da Bandeira, respeitando os rituais de levantamento e descendimento do Mastro e da Bandeira.

Conta, atualmente, com um corpo de aproximadamente 80 irmãos que promovem e participam das atividades religiosas e culturais.

No aspecto religioso, além das cerimônias tradicionais, a  programação busca destacar uma série de valores que leva a comunidade a refletir sobre o seu papel na sociedade. Para exemplificar destacamos alguns aspectos:

Dia 04 de Outubro – Dedicado a São Francisco de Assis – discussão sobre a preservação do meio-ambiente, cuidado com os animais e a necessidade reduzir o consumismo.

Dia 05 de Outubro – Dedicado a São Benedito, padroeiro dos cozinheiros – voltamos um olhar sobre a distribuição de riquezas, especialmente de alimentos e sobre a necessidade de todos se comprometerem com o fim da fome e da miséria e a redução da pobreza.

Dia 08 de Outubro – Dedicado a Nossa Senhora do Rosário – reflexão sobre o papel da mulher da sociedade e sua função primordial no desenvolvimento da humanidade. Participamos da campanha do Outubro Rosa, alertando para os cuidados que a mulher deve ter com seu corpo, engajados também, na prevenção do câncer de mama.

Dia 08 de Outubro – Dia do Nascituro – somos chamados a  pensar na importância da vida e do cuidado com as crianças e a importância da família.

Dia 12 de outubro – Se celebra Nossa Senhora Aparecida e questiona-se sobre os destinos do nosso Pais, as escolhas que temos feito para ele, como elas tem afetado nossas vidas

Dia 15 de outubro – Dedicado a Santa Tereza de Ávila, padroeira dos educadores e 18 de outubro – dedicado a São Lucas, padroeiro dos Médicos – reafirma a importância destes profissionais em nossa sociedade e a necessidade de valorizá-los e aos seu trabalho, profissões fundamentais para a garantia da qualidade de vida.

Em síntese as celebrações religiosas exaltam a importância dos valores básicos da sociedade em que vivemos e a busca constante de uma vida de qualidade que só se consegue, em última instância, promovendo uma Cultura da Paz. Sendo fundamental compreender que as celebrações religiosas são, em sua essência, manifestações culturais.

Tags

Jornalismo - Sou Notícia

Entre em contato com a equipe de jornalismo do portal Sou Notícia: jornalismo@sounoticia.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *