ComportamentoGeral

Brechó solidário terá renda revertida para projeto social

Casa Mateus Januário será ponto de referência para mães que perderam seus filhos.

A Casa Mateus Januário vai inaugurar seu brechó solidário no próximo dia 08 de dezembro. A inauguração será das 8h às 17h, na rua Miguel Diório, 25, no bairro Vila Gonçalo, em Itabirito, na Região Central de Minas Gerais. Peças com preços a partir de R$1,00 (um real). “E temos também lindíssimas fantasias para todos os gostos. As fantasias serão vendidas pela MD a partir de R$70,00 (setenta reais) e não estão inclusas no brechó”, afirma Fátima Januário Silva, idealizadora do brechó.

De acordo com Fátima, o objetivo da brechó é arrecadar dinheiro para criar ajudar na criação da Casa Mateus Januário, que servirá para reunir mães que perderam seus filhos. Fátima perdeu seu filho em 2014, após Mateus ser assassinado por engano no bairro Praia.

“Há quatro anos eu perdi meu filho Mateus Januário, ele estava sentado na praça do bairro praia na quadra vendo jogo de futebol. Traficantes estava querendo matar um indivíduo chamado vitinho, e esse vitinho estava também na quadra. Houve um tiroteio e nesse tiroteio o meu filho Mateus Januário tomou uma bala na cabeça morrendo na hora. Quatro anos de sofrimento, tristeza e muita amargura. Agora resolvi agir e tentar tirar um pouco dessa dor, meu projeto ainda está no papel. Mais por pouco tempo preciso abrir a casa Mateus Januário que será voltada para acolher mães que passaram pela dor da perda”, relata Fátima.

“O brechó saiu da ideia da Diomar (da loja MD). Ela tinha muita roupa e tinham umas fantasias que ela fez e que queria vender. Ela trabalha com vestidos de quadrilha e fantasias. Ela então decidiu ceder um espaço da casa dela para fazer o brechó. A finalidade é arrecadar fundos para construção da Casa Mateus Januário. Hoje, se eu conseguisse fazer uma cozinha, já conseguiria começar a trabalhar. Com uma cozinha grande e uma mesa, já dá pra trabalhar e fazer muitas oficinas. As mães precisam ocupar a cabeça, porque a dor é muito grande. Muita gente, quando fica sabendo do projeto, já quer logo ajudar e participar. Porém, como a Casa Mateus Januário ainda não possui CNPJ, não estamos recebendo doações. Se alguém quiser doar, sem pedir o número do registro, estamos aceitando sim. Além disso, uma rifa está sendo vendida para sorteio de um porta retrato”, conta Fátima.

Todas as roupas do brechó, como conta Fátima, são frutos de doações. “Tudo foi doado. Nada foi comprado. Ainda estamos aceitamos mais doações. Os interessados podem entrar em contato comigo pelo Whatsapp, no número 31 98883-0028. Estou aceitando também doações no salão Tendência e Estilo, onde eu trabalho, localizado na Avenida Queiroz Júnior, 729, em frente ao Supermercado Jequeri”, revela.

A Casa Mateus Januário promoverá o acolhimento de pessoas que vivenciaram grandes perdas. O acolhimento, de acordo com Fátima, será feito de forma simples, como por exemplo com abraço de pessoas que já enfrentaram a situação de perder um ente querido. Serão promovidos encontros sociais, projetos de conexão com a natureza e curas espirituais. O projeto social está precisando de um advogado. “Tem que ser um advogado voluntário, pois não temos condições. Precisamos de um advogado para resolver a questão do CNPJ e para legalizar a documentação do lote. Qualquer advogado que queira pegar essa causa voluntária, a Casa Mateus Januário agradece”, informa Fátima.

O projeto social já possui um site. Acesse: www.casamateusjanuario.com.br

Relembre o caso

Um assassinato no início da tarde do dia 14 de abril de 2014 chocou os moradores de Itabirito. O crime ocorreu na Praça João Paulo I, no bairro Praia. Um jovem de 16 anos, identificado como Mateus Januário Silva Marques, foi atingido enquanto estava sentado em um dos bancos da praça.

Arquivo pessoal.

Ele teria sido surpreendido por pelo menos quatro tiros disparados por um homem que chegou ao local a bordo de um veículo de cor verde. Durante a tentativa de fuga, o autor do crime, possivelmente acompanhado por outros dois envolvidos, teria chocado o carro contra outros dois veículos. Na sequência, teve perseguição policial na região.

No fim da tarde do mesmo dia, a Polícia Militar identificou três suspeitos de participação no crime. Um deles foi preso. Ainda foram apreendidos uma moto e um veículo Seat Córdoba, de cor verde, que pertenceria ao autor do crime. Posteriormente, a PM encontrou os outros dois envolvidos. Todos já foram julgados e condenados.

Tags

Jornalismo - Sou Notícia

Entre em contato com a equipe de jornalismo do portal Sou Notícia: jornalismo@sounoticia.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com Sou Notícia