Geral

GM de Itabirito apresenta o projeto educação para o trânsito em escola de Mariana

Ação aconteceu no Cempa, com crianças de 4 e 5 anos.

A Guarda Civil Municipal de Itabirito (GCMI) esteve presente em Mariana para apresentar o Cuca Legal no Trânsito, que faz parte do projeto de educação para o trânsito desenvolvido na cidade. A ação começou por volta de 9h40 e reuniu, ao todo, 110 crianças, de cinco turmas, duas do primeiro período e três do segundo período, com idades entre 4 e 5 anos, alunos do  Centro de Educação Municipal Padre Avelar (Cempa).

De forma lúdica, o GCMI Alex, acompanhado do subcomandante Aredes e da Inspetora Graciane, desenvolveram a dinâmica do Cuca Legal com as crianças, numa disputa educativa, visando uma conscientização sobre as leis de trânsito. Em uma lona de oito metros de comprimento, os alunos aproveitaram para brincar e adquirir conhecimento sobre segurança no trânsito. Cada turma escolheu um representante e, a cada rodada, uma das crianças jogava o dado, para que os participantes pudessem prosseguir no jogo, que simula um trajeto no qual os motoristas, representados pelos estudantes, precisam chegar até o ponto final.

Instruções foram passadas para as crianças de acordo com as casas que elas avançavam no jogo. Como por exemplo: “ao sair você se esqueceu de sinalizar, ligando a seta. Volte ao início”; “a velocidade máxima permitida nesta via é de 30 km/h devido a proximidade de escola. A sua velocidade no momento é 60 km/h. Por isso volte cinco casas”; “você se esqueceu de usar o cinto de segurança. Volte a casa 7”; “você está dirigindo sem os cuidados necessários a sua segurança e dos pedestres que circulam no local. Vá para a Auto Escola e só saia de lá após duas rodadas”; “seu celular tocou e você não atendeu por estar dirigindo. Parabéns. Avance cinco casas”; “você avançou o sinal vermelho. Volte 10 casas”; “se beber não dirija e você fez o contrário. Volte para a delegacia de trânsito e só saia dela após quatro rodadas”; “você foi parado em uma blitz dirigindo sem habilitação. Falta gravíssima! Perdeu o jogo”. Tudo para ensinar aos pequenos alunos que é preciso ter atenção e respeito às leis de trânsito, evitando acidentes e mortes.

A brincadeira educativa agradou os alunos do Cempa. “Eu aprendi que não pode beber na hora de dirigir e também não pode ficar falando no celular”, afirma Samara, de 5 anos, que ainda garantiu que vai passar os conhecimentos adquiridos com o Cuca Legal para seus pais. Evelyn, também de 5 anos, descobriu com o Cuca Legal a profissão que quer no futuro: “Eu aprendi que não pode dirigir bebendo. Quando eu crescer eu vou ser uma policial porque esse jogo foi muito legal” revela, entusiasmada. Já Davi, de 5 anos, gostou do jogo porque foi uma forma de aprender sobre as regras de trânsito e também porque achou a brincadeira divertida.

As professoras também gostaram da dinâmica proposta pelo projeto da GCMI. Aline Pereira, professora de uma turma segundo período do Cempa com 21 alunos, fala sobre a importância do Cuca Legal para as crianças: “Essa atividade ajuda nossos alunos a estarem orientando os pais, porque de uma forma lúdica, eles vão aprendendo as regras de trânsito, que muitas vezes passam despercebidas pelos motoristas. É uma forma deles levarem isso pra casa e divulgando essas informações. Como aqui tem muitas crianças que vêm de van, nós sempre orientamos eles sobre a necessidade de ficar sentado no transporte; sobre a importância de colocar o cinto de segurança. Outro dia aconteceu uma situação que eu mesma parei na frente de um menino porque a van já tinha pego e ele ficou brincando ali fora e na hora que eu sai eu quase o atropelei. Então nós estamos conversando com eles sobre essas questões e essa dinâmica dos guardas aqui hoje é essencial para que essa ideia fique na cabeça das crianças. Eu aprovo demais esse projeto”.

Também professora do Cempa, Patrícia Assunção, que está à frente do segundo período da escola, numa turma com 22 crianças, apoia o Cuca Legal e agradece pelo trabalho da GCMI: “Eu vejo essa atividade como importante pelo fato da escola ser muito próxima da rodovia e a maioria dessas crianças moram em torno da rodovia. Por isso é muito bacana eles conhecerem esse projeto, até mesmo pela segurança de todos. E como é um trabalho feito pela Guarda Municipal de Itabirito eles ficam entusiasmados com a presença de pessoas diferentes aqui e isso auxilia muito na divulgação dessas informações sobre segurança no trânsito. Muito bacana o trabalho dos guardas. Estão de parabéns”.

Os civis foram convidados para divulgar o Cuca Legal pela Inspetora Alice, de Mariana. A inspetora revela o porquê de ter tido a ideia de chamar a GCMI para apresentar o projeto: “Eu conheci esse trabalho da Guarda Municipal de Itabirito através de um gm e achei bacana trazer essas informações pra cá. Nós já temos um trabalho educativo aqui voltado para o trânsito e achei que seria bom divulgar mais ainda esse assunto. O Cuca Legal é um projeto muito bom e sem dúvidas vai ajudar aqui em Mariana”.

Para o subcomandante Aredes, o Cuca Legal é um projeto de extrema importância para a sociedade: “O ‘Educação para o trânsito’ é uma necessidade do CTB (Código de Trânsito Brasileiro) e não existe lugar melhor, em minha opinião, do que uma escola para divulgar essa ideia. Nas escolas nós estamos tratando com os futuros motoristas que estarão no trânsito e, com esse trabalho de voltar as atenções para essa faixa etária, quando as crianças estão começando a exercitar a cidadania, nós vamos colher os frutos desse projeto lá no futuro. O Cuca Legal se tornou referência na região e alavancou muito o nome da Guarda Civil Municipal de Itabirito. É por causa do bom resultado que estamos tendo aqui em Itabirito que está sendo possível levar o projeto para cidades vizinhas”.

O GCMI Alex reforça os propósitos do projeto: “O Cuca Legal visa trabalhar de forma lúcida e educativa para ensinar as crianças como que funciona o trânsito. Eu tenho certeza que essas crianças que participam da brincadeira, quando entram no carro com os pais, vão lembrar que tem que usar o cinto de segurança; que não pode falar no celular; que não pode beber e dirigir; E é muito importante que isso comece a partir deles porque essas crianças são multiplicadoras de ideias. Quando as crianças participam e interagem, elas estão aprendendo. Hoje em Mariana foi fantástico. Foi bem divertido e, ao mesmo tempo, educativo para as crianças. Elas gostaram de uma forma geral e fomos muito bem recebidos pela escola; pela Guarda Municipal de lá. Foi muito satisfatório e creio que muito em breve nós vamos retornar para apresentar esse e outros projetos voltados para a prevenção do trânsito. O Cuca Legal é um projeto elaborado dentro do Educação para o Trânsito e já existe em Itabirito há quase um ano”. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×