Geral

Greve dos caminhoneiros causa impacto no comércio de Itabirito

Representantes da Serra Verde, CDL e Posto Ipiranga falam sobre os reflexos da paralisação no setor comercial.

A greve dos caminhoneiros que acontece no país desde a última segunda-feira (21) já causa impacto no comércio em Itabirito. No antigo Posto Esso, por exemplo, o combustível acabou e o posto já se encontra fechado, sem expectativa de retorno. Os caminhoneiros completaram nesta quinta-feira (24) quatro dias de protesto nas rodoviais federais e estaduais do país. Em Itabirito, os manifestantes estão concentrados na rodovia BR-356 e interceptam outros motoristas de veículos pesados que tentam passar pelo local, impedindo o transporte de cargas no trecho.

O Sou Notícia conversou com o proprietário do Posto Ipiranga; com o gerente operacional da empresa Serra Verde; e com vice presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Itabirito para compreender os reflexos no setor, resultado da paralisação dos caminhoneiros. Confira:

“Primeiramente, eu acho que ninguém esperava uma paralisação que, graças a Deus, com organização tão bem feita pelos caminhoneiros, fosse atingir tão rápido o fornecimento de combustível  em nossos postos. Na segunda-feira nós tínhamos um caminhão para chegar aqui, já não saíram da base e não fizeram a entrega do combustível. Ontem, por volta de 12h, a gente já estava sem combustível aqui. O impacto é que infelizmente a gente está tentando atender a demanda da população de Itabirito e não conseguimos, o que acarretou numa forte procura nos outros postos da cidade, que também já se encontram sem combustível. É preocupante mas não podemos fazer nada. E uma informação muito ruim é que a assessoria da Ipiranga já comunicou com a gente que possa a vir entrega de combustível com até cinco dias após o término da greve. Um impacto muito forte; estamos sem faturamento, mas esperamos junto a essa greve que melhore os preços dos combustíveis, não só pros donos de postos poderem comprar para revenda, mas também para a população. Está muito difícil e ficando cada vez mais caro. Uma falta de controle muito grande do governo em cima dos postos”, afirma o proprietário do posto Ipiranga.

Amantino, gerente operacional da empresa Serra Verde, também falou sobre o impacto da greve dos caminhoneiros para o transporte público de Itabirito: “Nossa maior preocupação são nossos cliente e, infelizmente, precisamos ter alguns planos de contingência para nos manter com esse impacto (da falta de combustível). Mas, o maior prejudicado nesse momento é o usuário que depende do transporte, muitas vezes durante todo o dia. Essa é uma conta alta pra todo mundo e a gente tem que apoiar os caminhoneiros manifestantes porque na verdade não impacta somente a empresa, mas sim os usuários do transporte”.

O vice presidente da CDL também falou com o Sou Notícia e afirmou que o impacto é gravíssimo porque atrapalha na reposição de produtos.

Os bloqueios ocorrem nos principais acessos à cidade e o impacto da greve já pode ser visto pela falta de combustível em postos de Itabirito e região, e outras mercadorias.

Greve dos caminhoneiros

Os caminhoneiros protestam, desde a última segunda-feira (21), contra o preço do combustível, em função de mais um aumento do valor nas refinarias, de 0,97%.  Eles fecharam a BR-356 para veículos de carga, em Itabirito, pedindo redução de impostos.

Apenas na semana passada, foram cinco reajustes diários no preço do diesel. A categoria já tinha prometido realizar uma paralisação, caso não fossem atendidas uma série de reivindicações apresentadas ao Governo Federal. Vale ressaltar que a interdição é parcial e carros de passeio estão conseguindo passar pelo local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×