Geral

ANS suspende a venda de 31 planos por reclamações

Beneficiários continuam a ter assistência regular, mas as operadoras só poderão voltar a vender os planos para novos contratantes se comprovarem melhoria no atendimento.

A Agência Nacional de Saúde (ANS) anunciou nesta segunda-feira (4) a suspensão da comercialização de 31 planos de saúde, controlados por 12 operadoras. A medida passa a valer a partir da próxima sexta-feira (8).

As reclamações de usuários ouvidos pela agência no primeiro trimestre deste ano motivaram a suspensão. Dentre as queixas mais comuns estão a demora no atendimento e respostas negativas a coberturas previstas na contratação.

Clientes que já fazem uso dos planos continuam cobertos. A medida funciona como um mecanismo de pressão para que os planos melhorem o atendimento, sendo necessário mostrar revisão do serviço para que as carteiras possam ser expandidas.

A maior impactada foi a Quallity Saúde, cujo único plano atingido tem 27.810 usuários. A Good Life também teve dois planos afetados, num total de 15 mil clientes atingidos.  Já a Unimed Norte/ Nordeste é a que deixará de comercializar o maior número de planos, pois as sete modalidades da operadora implicadas atendem mais de 24 mil pessoas. No total, as operadoras punidas têm aproximadamente 116 mil clientes.

Somente nos três primeiros meses do ano, a ANS recebeu 16.655 reclamações, sendo que 14 mil foram consideradas para a decisão. Problemas de autorizações prévias, franquia e coparticipação correspondem a 39,5% dessas reclamações. As queixas ligadas às listas de procedimentos e coberturas totalizam 15,8% dos problemas. Já as reclamações quanto aos prazos máximos de atendimento correspondem a 15%, seguidas das falhas na rede (13%) e dos reembolsos (12,3%).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×