Entretenimento

Atelier de Artes Integradas comemora 12 anos com apresentações de dança e teatro

O espaço também abriga o curso de desenho de observação.

Criado no dia 31 de maio de 2006, o Atelier de Artes Integradas de Itabirito comemorou 12 anos de existência com apresentações de teatro e de dança na última terça-feira, 19, na Casa de Cultura. Com platéia lotada, foram apresentados fragmentos do Espetáculo “Pic Nic” e cenas da peça teatral “Somos tão jovens”.

Na ocasião, o vice-prefeito Wolney de Oliveira agradeceu a confiança dos pais e alunos. “É muito importante que as pessoas, e principalmente as crianças, tenham contato com a cultura. Além de ser uma possibilidade de profissão, é uma grande contribuição para o futuro”, ressaltou. “O Atelier foi sonhado por muitos anos e hoje é um projeto consolidado em Itabirito. A criança, quando participa de uma atividade cultural, fica mais preparada para a vida. Itabirito entendeu isso e hoje nossos jovens têm acesso a esta oportunidade”, reforçou o secretário de Patrimônio Cultural e Turismo, Ubiraney de Figueiredo.

“É uma satisfação enorme participar da gestão de um aparelho cultural público que garante acessibilidade para todas as idades e classes sociais de Itabirito. O Atelier é uma ferramenta que garante não somente o acesso democrático à arte e uma oportunidade de ofício, mas também oferta uma nova visão de mundo, com mais alegria e possibilidades”, comemora Henrique Malheiros, atual gestor do Atelier de Artes Integradas.

Divulgação PMI.

Capacitação gratuita de qualidade

No local, crianças a partir de quatro anos, jovens e adultos têm contato com aulas gratuitas de teatro livre, balé, dança contemporânea e jazz. O espaço também abriga o curso de desenho de observação. Atualmente, o Atelier conta com 456 alunos matriculados. Nos 12 anos de existência, mais de quatro mil estudantes passaram pelo local.

Atual coordenadora do curso de dança, a professora Míriam Strack já morou em várias cidades e nunca conheceu uma proposta como a de Itabirito. “É um projeto incrível, que forma profissionais e possibilita a eles seguirem os estudos em instituições conceituadas do estado. É uma experiência bem legal, pois o trabalho é valorizado. Ofertamos muitas vagas e mesmo assim há fila de espera. E todos os alunos demonstram muito interesse em aprender”, afirmou.

“São muitos anos de estradas, idas e vindas, muitos artistas formados por nós, muitos amigos. E há ainda uma longa caminha pela frente. O Atelier é um projeto consolidado e usado como modelo por outras instituições de ensino da Arte e prefeituras da região. É um orgulho fazer parte dessa equipe há tanto tempo”, completou a coordenadora do curso de teatro livre, Ana Nery Carvalho.

Atividades para todas as idades

Quem participa do Atelier ou acompanha suas apresentações sabe que as aulas são frequentadas por pessoas de várias idades. Denize Campos, de 52 anos, entrou para o curso de teatro no ano passado e não pensa em parar. Mesmo não participando das apresentações da festa de aniversário, fez questão de prestigiar os colegas. “Estou amando fazer teatro no Atelier. Para mim, é um prazer, tanto que não falto em nenhuma aula. É um momento de distração, em que convivo com outras pessoas e ainda faço uma atividade. Não penso em parar”, disse.

O mesmo pensamento é compartilhado por Aline Braz, de 16 anos. Aluna do Atelier há seis anos, a jovem participa das aulas de balé e jazz. “Gosto muito de fazer dança. Sempre fico ansiosa para chegar os dias das aulas. É um hobby que tenho e pretendo levar por muito tempo”, afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×