Geral

Julgamento do acusado pela morte de Cláudio do Snooker Bar é adiado para setembro

Família e amigos faz protesto pedindo justiça pela morte do empresário

Familiares e amigos foram na manhã desta segunda-feira (9) ao Fórum de Itabirito, onde fizeram uma manifestação, com faixas e camisetas, para pedir a condenação máxima para Felipe Carvalho Pereira Cunha, acusado de matar Cláudio Raimundo Braga (46), dono do Snooker Bar. O ato pede justiça pela morte de Cláudio e começou às 8h30.

Apesar de ter sido marcado para hoje, o julgamento foi adiado para 17 de setembro. O motivo do adiamento não foi informado ao Sou Notícia.

O empresário foi assassinado com três tiros na madrugada do dia 8 de maio de 2017, dentro de seu estabelecimento, após uma briga com o assassino. Antes do homicídio, a Polícia Militar (PM) foi acionada mas Cláudio dispensou o serviço dos militares, acreditando que a situação estava resolvida. Entretanto, após a PM deixar o local, Felipe voltou ao bar e disparou cinco vezes contra Cláudio, sendo que três tiros acertaram a vítima.

Felipe Cunha, acusado de matar o dono do Snooker Bar (Reprodução).

O assassino fugiu do local do crime e a PM não o encontrou em sua casa. Meses depois, Felipe se entregou para a Polícia Civil (PC), acompanhado de um advogado. Mesmo tendo fugido do flagrante, Felipe foi preso e será julgado por homicídio doloso, quando há intenção de matar.

Sou Notícia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×