Geral

Taxistas fazem protesto contra licitação em Itabirito

Manifestação acontece em função de uma ordem judicial que impede o trabalho de 26 taxistas da cidade.

Taxistas fizeram uma manifestação nesta quinta-feira (23) em Itabirito, para reivindicar o direito de exercício da profissão, em função de uma ordem judicial que prevê a interrupção no serviço até 2020.

A concentração começou por volta de 15h30, em frente à VDL Siderurgia, no bairro Usina Esperança. Pacífico, e partiu em direção ao centro da cidade, mais precisamente até a Prefeitura de Itabirito, onde os taxistas fizeram um buzinaço.

Segundo Karina Soares Baeta, primeira taxista mulher de Itabirito, a categoria quer o direito de trabalhar, pois os taxistas precisam do dinheiro adquirido com as corridas para pagamento de contas e outras despesas. Ela afirmou que a licitação está prejudicando os taxistas e que eles não conseguiram cumprir as exigências. A taxista revela que o afastamento será até 2020 e que muitos dos taxistas fizeram dívidas, comprando veículos, por exemplo, e agora ficarão sem trabalhar. Ao todo, Itabirito possui 79 taxistas, sendo que 26 deles terão que se afastar a partir da próxima segunda-feira (27).

A organização informou que 26 taxistas participaram da carreta, exatamente o número de profissionais que terão que paralisar suas atividades na próxima semana.

Entenda o caso

Em 2016 foi feita uma licitação para melhorar o serviço de táxi em Itabirito. Dentre os benefícios previstos, estão o uso do taxímetro, por exemplo, além da opção de pagar a corrida com cartão e a padronização dos táxis, com mesma cor e outros elementos. Os taxistas tiveram alguns dias para organizar a burocracia que envolve as placas dos veículos.

Taxistas que não conseguiram uma das 79 permissões do serviço de transporte por táxi em Itabirito poderão ficar sem o direito de desempenhar a função. Foram dadas 77 permissões na categoria convencional e duas permissões na categoria acessível, ou seja, vagas reservadas para candidatos portadores de necessidades especiais.

De acordo com a ordem judicial, o exercício da atividade de taxista está interrompido desde já, sendo que o exercício irregular da função está sujeito a adoção de medidas administrativas e judiciais.

Veja a transmissão ao vivo que o Sou Notícia fez na manifestação dos taxistas:

Confira a fala da taxista Karina Soares Baeta sobre a situação:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×