Geral

Movimento ITA LGBT realiza Parada Gay e não presta contas ao município

O Sou Notícia conversou com o presidente do movimento para entender o caso.

O Movimento ITA LGBT terá que devolver dinheiro público por omissão de dados ao não prestar contas dos gastos com a realização da 2ª Parada do Orgulho LGBT de Itabirito, que aconteceu em 2014.

De acordo com o Convênio nº 133, de 06 de novembro de 2014, a Secretaria de Patrimônio Cultural e Turismo repassou ao movimento a ordem de R$17.999,98 (dezessete mil, novecentos e noventa e nove reais e noventa e oito centavos) para a realização do evento. Entretanto, de acordo com o Ministério Público (MP), não houve prestação de contas do valor adquirido.

O valor de dano estimado é de R$23.376,48 (vinte e três mil, trezentos e setenta e seis reais e quarenta e oito centavos).

Tendo em vista a omissão de dados, o MP determinou a instauração de Tomada de Contas Especial (TCE nº001/2018), em desfavor do Movimento Itabiritense de Lésbicas Gays Bissexuais e Travestis – ITA LGBT.

Os fatos terão que ser investigados, a partir de um processo administrativo, para que os responsáveis pela omissão possam ser identificados, além de quantificar os danos e possibilitar ressarcimento ao erário.

Em contato com o presidente do Movimento ITA LGBT, Leandro Dias Oliveira, o Sou Notícia foi informado de que houve um erro no entendimento, mas que o evento aconteceu e ficou mais caro do que o valor recebido pelo poder público. Leandro afirmou que de fato houve uma falha na prestação de contas e que o movimento irá devolver a quantia.

Confira o ofício com o comunicado da instauração de Tomada de Contas Especial – TCE:

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×