ComportamentoGeralItabirito

Saae Itabirito caminha para a certificação ISO 9001

Selo atesta qualidade dos produtos e serviços

O Serviço Autônomo de Saneamento Básico Itabirito (Saae) está em busca da Certificação ISO 9001, versão de 2015. Utilizado internacionalmente por empresas renomadas, o selo atesta qualidade dos produtos e prestação de serviços fornecidos pela instituição certificada.

Além disso, a norma incentiva a qualidade dos processos através da aplicação de importantes requisitos como planejamento das atividades, definição de metas, implementação de planos de ação e uma padronização no modo de atuação interno e externo da empresa.

O certificado pode ser obtido por empresas públicas e privadas que cumpram os requisitos determinados pela norma ISO 9001. O Saae de Itabirito atualmente busca cumprir todos os pré-requisitos necessários e passará por uma pré-auditoria no mês de outubro para verificação do cumprimento das condições necessárias para a certificação.

Após a pré-auditoria, uma auditoria final é esperada para o mês de novembro para que então, caso cumprido os requisitos, a empresa seja gratificada com o nível de qualidade ISO 9001:2015. Durante esse processo de implantação da ISO os servidores do Saae participam de cursos de qualificação interna, ministrados pelo consultor João Batista dos Santos, como preparação para a auditoria.

Após certificada, a empresa terá competência para utilizar uma das mais famosas ferramentas de qualidade: o Ciclo PDCA (Plan-Do-Check-Action) que significa planejar, fazer, checar e agir.

7 Comentários

  1. É incoerente uma empresa que está sendo Certificada pela ISO 9001 e que não cuida das nascentes de água dos rios e córregos, enfim, da bacia de captação das águas que ela mesmo utiliza para abastecer a população. Basta irem à nascente do Córrego Seco, nas bordas da cava da Mina do Pico da VALE S/A. A empresa construiu um Canal de Drenagem de mais de 2 quilômetros concretado para evitar que as águas de chuvas caiam na cava da mina. A obra foi feita em terreno de terceiros, sem Licenciamento Ambiental e com desmatamento de grande área na região. O rebaixamento da cava está secando a nascente e a VALE S/A bombeia a água do fundo da cava totalmente contaminada de minério, barrenta e com resíduos de explosivos para o leito do Córrego Seco, e o pior, esta operação é feita de comum acordo com o SAAE cedendo material para “ajudar” o SAAE a tratar a água! ATOS ABSURDOS E ILEGAIS! A VALE NÃO VALE NADA!!!!!

  2. Obs: desta vez salvei o comentário com data hora e dados do jornal e o postarei para conhecimento público se censurarem novamente.
    É de extrema relevância que estudem e conheçam o caso de uma das principais nascentes do Córrego Seco em Itabirito. Esta nascente é de extrema relevância e está situada praticamente na borda da cava da Mina do Pico de Itabirito da VALE S/A. A empresa invadiu a propriedade vizinha à sua mina e construiu um Canal de Drenagem de 2.000 metros preparando o local para o Pit Final da cava da mina futuramente, em sua fase de exaustão. A empresa já foi condenada em 1ª Instância por este ato, pelo esbulho da propriedade, mas continuará com seu plano de lavra, rebaixando a cava da mina e acabando de secar a nascente. Esta nascente já vem com sua vazão sendo reduzida gradativamente ao longo do tempo por causa da mineração, segundo o SAAE de Itabirito. Sou Engº de Minas, natural de Itabirito e considero que o SAAE de Itabirito errou ao fazer um “acordo” com a VALE S/A para que a empresa bombeie as águas de chuvas do fundo da cava para o curso d’água do Córrego Seco. Este procedimento não está regularizado ambientalmente e beneficia a VALE S/A, pois a empresa não tem outra opção de destinar a drenagem do fundo da cava. Visitem o local e entenderão esta situação.

  3. O SAAE fez acordo com a VALE S/A para que a empresa jogasse água da cava da mina do pico no vale do córrego seco. A empresa VALE S/A não tem onde jogar esta água e construiu um canal de 4 km na borda da cava em terreno de terceiros. Foi condenada por isto. Crime ambiental e perante o Código de Minas. Empresa maldita que pressiona os empregados a troco do silêncio! A VALE S/A matou o Córrego Seco e matará outros cursos d’água se a população não se mobilizar. Vejam o exemplo do maldito terminal de cargas em S G Bação. Quem está por trás de tudo? A VALE S/A como sempre! Salvei a publicação e publicarei em outros meios de comunicação se for censuradoi novamente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×