Geral

Prefeitura de Sete Lagoas é alvo de operação do Ministério Público

Investigação tem como finalidade apurar supostas fraudes em IPTU.

Na manhã desta terça-feira (9), o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) realizou uma operação, em conjunto com a Polícia Militar (PM), para apurar irregularidades na Prefeitura Municipal de Sete Lagoas, na Região Central de Minas Gerais.

Sob comando do procurador Rodrigo Azevedo, a ação tem como finalidade identificar possíveis fraudes na arrecadação do Imposto Territorial e Predial Urbano (IPTU) referente aos anos de 2013, 2014 e 2015, na antiga gestão do ex-prefeito Márcio Reinaldo. Mandados de buscas e apreensões foram realizados em secretarias municipais, casas de funcionários e ex-funcionários da prefeitura e empresas da cidade.

A Prefeitura de Sete Lagoas publicou uma nota afirmando que está colaborando com as investigações e que a a operação é baseada em inquérito instaurado em 2016 para investigar supostas fraudes na arrecadação do IPTU.

Veja a íntegra da nota de esclarecimento da Prefeitura:

A Prefeitura de Sete Lagoas informa que está colaborando, de forma irrestrita, quanto as ações realizadas pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) desde o início da manhã desta terça-feira, 9. Com apoio da Polícia Militar, Promotores de Justiça cumprem mandados de busca e apreensão na cidade.

A operação é baseada em um inquérito de 2016 que investiga possíveis irregularidades na arrecadação do Imposto Territorial e Predial Urbano (IPTU) referente aos anos de 2013, 2014 e 2015.

A atual administração municipal, iniciada em 2017, esclarece que em virtude da ampla colaboração com os trabalhos do MPMG, suspendeu o atendimento público na Central do Contribuinte (CECON). Tal medida tem o intuito de viabilizar o acesso do órgão a todos os dados necessários para a investigação em andamento.

Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura de Sete Lagoas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×