Geral

Coca-Cola FEMSA Brasil reforça compromisso com o desenvolvimento sustentável de Itabirito

Gerente de Comunicação Externa e Sustentabilidade da Coca-Cola FEMSA Brasil fala sobre a empresa.

A 12ª edição do Jornal Sou Notícia traz uma entrevista exclusiva com a gerente de Comunicação Externa e Sustentabilidade da Coca-Cola FEMSA Brasil, Wanessa Scabora. Na versão impressa, a entrevista teve que ser editada, em função do espaço reservado para a seção. O Sou Notícia disponibiliza abaixo a íntegra da entrevista. Confira!

Como foi o processo para escolha da fábrica da Coca-Cola FEMSA Brasil em Itabirito?

Buscamos aumentar a capacidade de produção da antiga fábrica em Belo Horizonte —que tinha capacidade instalada de cerca de 1,4 bilhão de litros (por ano)— em função da demanda crescente na região e para o abastecimento do Estado de Minas Gerais. Com a fábrica de Itabirito, 100% da demanda é atendida pela unidade, gerando renda e crescimento para a região. Além disso, consideramos importante manter uma fábrica no próprio Estado, um dos principais mercados de Coca-Cola. A decisão do local para construção da nova fábrica se deu a partir da análise de diversos fatores, além de questões de logística.

Quantas linhas de produção estão instaladas na unidade?

São sete linhas de produção ativas: uma de lata, três de PET, duas de vidro e uma bag in box.

Qual é o número, em litros, da produção anual de refrigerantes na Coca-Cola FEMSA Brasil em Itabirito?

A fábrica em Itabirito tem capacidade instalada para produção de 2,1 bilhões de litros de refrigerantes por ano.

 A fábrica da Coca-Cola em Itabirito é pioneira em PET retornável. Por que a unidade foi escolhida para ser a primeira do Brasil a produzir os principais sabores e marcas de refrigerantes em garrafas PET retornáveis?

Desde o início da operação da fábrica em Itabirito, a embalagem PET retornável é produzida no local. A planta não foi a primeira a produzir refrigerantes nesse tipo de embalagem, pois ela foi lançada em 2012. Por ter em sua essência a sustentabilidade e ser a maior fábrica verde do sistema Coca-Cola no país, a fábrica em Itabirito produz esse tipo de embalagem, pois contribui diretamente com o meio ambiente. Atualmente, estão disponíveis nas embalagens RefPET 1,5l e RefPET 2l as marcas Coca-Cola, Coca-Cola Zero Açúcar, Fanta Laranja, Fanta Uva e Fanta Guaraná.

Sabe-se que a Coca-Cola FEMSA Brasil está proporcionando muitas oportunidades de emprego para Itabirito e outras cidades da região. Quantos funcionários a empresa possui atualmente?

Com o início das operações da unidade em Itabirito, em 2015, foram gerados 600 empregos diretos e indiretos. Hoje, a planta possui cerca de 700 colaboradores entre próprios e terceiros, atendendo a demanda atual.

Nos últimos três anos, a Coca-Cola FEMSA Brasil também contribuiu, indiretamente, com a geração de oportunidades de desenvolvimento socioeconômico por meio de apoio e patrocínio a diversas iniciativas, como o Coletivo Reciclagem (atual Reciclar pelo Brasil), voltado a cooperativas, e o Coletivo Jovem, destinado a capacitação e desenvolvimento profissional gratuito de jovens entre 16 e 25 anos. A Rede Cidadã também se destaca como parceira da companhia e, desde 2016, já se formaram 24 jovens aprendizes de Itabirito.

O que a Coca-Cola FEMSA Brasil valoriza em um profissional?

Buscamos profissionais que se identifiquem com os nossos pilares: Nossa Gente, Nossa Comunidade e Nosso Planeta. Além disso, valorizamos no profissional proatividade, liderança, resiliência, entre outros, por sermos uma empresa muito dinâmica.

O Coletivo Jovem oferece desenvolvimento profissional para pessoas de 16 a 25 anos em Itabirito. Afinal, qual é a finalidade do projeto e o que os jovens contemplados por ele aprendem durante a capacitação?

O principal objetivo do Coletivo Jovem é conectar jovens a oportunidades de emprego. As capacitações têm foco em temas como comunicação, marketing, vendas e produção de eventos.

As aulas do Coletivo Jovem ocorrem duas vezes por semana, cada uma com duração de duas horas e, durante o programa, o participante é convidado a pensar no seu plano de vida, além de desenvolver projetos práticos nas comunidades onde mora. Em sala de aula, o método de ensino abrange não só conteúdos sobre temas e orientações comportamentais, mas também aplicações lúdicas e exercícios práticos, nos quais os jovens conseguem executar a teoria aprendida.

O curso oferece ainda um workshop que permite que os participantes conheçam de perto o mercado de trabalho por meio da ótica de profissionais mais experientes, além de entenderem a importância da qualificação e o desenvolvimento de competências profissionais essenciais para quem quer conquistar o primeiro emprego. Ao final desse período, os jovens podem ser encaminhados para participação em processos seletivos de empresas parceiras do programa, além das fábricas do Sistema Coca-Cola Brasil.

Presente em cerca de 90 comunidades brasileiras, essa iniciativa nasceu em 2009. No Coletivo Jovem, a metodologia desenvolvida possui 80% do conteúdo voltado para o desenvolvimento socioemocional dos jovens, garantindo que escolhas profissionais sejam tomadas de maneira planejada e estejam conectadas com um plano de vida maior.

Este ano, a Coca-Cola FEMSA Brasil lançou a terceira edição do edital “Ideias para um mundo melhor”. Conta pra gente como funciona esse projeto. E como é o desenvolvimento do projeto “Criar, Captar e Transformar”?

O edital “Ideias para um Mundo Melhor” tem o compromisso de contribuir para a construção de um mundo melhor. Todos os anos, projetos nos municípios de  Itabirito, Moeda, Nova Lima e Brumadinho podem se inscrever. Neste ano, a engarrafadora ampliou a abrangência da iniciativa a projetos de outros estados compreendidos no território de sua operação, incluindo, além de Minas Gerais, São Paulo (Marília, Jundiaí, Sumaré e Campinas), Paraná (Maringá, Mandaguaçu, Iguatemi e Sarandi) e Rio Grande do Sul (Porto Alegre, Cachoeirinha, Gravataí e Alvorada).

O processo de seleção prevê o apoio financeiro para projetos alinhados aos pilares de sustentabilidade da empresa como Meio Ambiente, Estilo de Vida Saudável e Desenvolvimento Comunitário. Aos aprovados, de acordo com os requisitos da chamada pública edital, está previsto o aporte de até R$ 50 mil, sendo rateados caso haja a seleção de mais de um projeto na mesma localidade, para desenvolver a iniciativa no prazo de 12 meses.

Para incentivar o pensamento estratégico e o fazer colaborativo, a Coca-Cola FEMSA Brasil promoveu, em parceria com o Instituto Ekloos, a Fundação Dom Cabral e a ONG Parceiros Voluntários, o ‘Criar, Captar e Transformar’. O projeto ofereceu cursos regionais de capacitação voltados à Organizações Não-Governamentais (ONGs) para o compartilhamento e discussão acerca de metodologia, captação de recursos e prestação de contas. Oferecidos gratuitamente, os cursos do ‘Criar, Captar e Transformar’ foram ministrados nas regiões contempladas pelo Edital entre maio e junho de 2018 e impactaram um total de 241 Organizações Não-Governamentais (ONGs).  Em breve, vamos divulgar o vencedor do edital deste ano.

Como funcionam as visitas à fábrica da Coca-Cola FEMSA Brasil em Itabirito e o que é preciso fazer para agendar uma visita?

As visitas devem ser marcadas previamente pelo site www.fabricadafelicidade.com.br e são realizadas durante todo o ano, de segunda a sexta-feira. São duas visitas por dia, com grupos de até 40 pessoas cada. Crianças abaixo de 12 anos precisam estar acompanhadas dos pais ou responsáveis legais.

Na Fábrica da Felicidade, as pessoas podem conhecer, de maneira lúdica e interativa, a história da companhia e os processos de fabricação de bebidas. A iniciativa busca estreitar ainda mais o relacionamento com a comunidade e apresentar as iniciativas ambientais da fábrica.

Para que o visitante conheça por completo a Fábrica da Felicidade, o tour é dividido em nove etapas, todas com interatividade e recursos de alta tecnologia. Para contar a trajetória da Coca-Cola, o passeio inclui diversos ambientes especialmente criados para tornar a experiência única: o bar antigo, onde a bebida era vendida no século 19, o laboratório em que foi fabricada a primeira Coca-Cola, além de uma sessão de cinema 3D. No fim do passeio, que dura cerca de 2 horas, o participante “descobre” a fórmula secreta da Coca-Cola, além de degustar produtos da marca.

Já estamos caminhando para o fim do ano e as pessoas já começam a lembrar da Caravana Iluminada de Natal da Coca-Cola. Itabirito receberá a caravana este ano novamente?

Sim. A Caravana Iluminada de Natal será realizada em Itabirito.

E quais são os projetos futuros da Coca-Cola FEMSA em Itabirito?

No dia 11 de outubro, às 13h30, a Coca-Cola FEMSA Brasil fará o plantio de 400 mudas árvores típicas dos biomas da Mata Atlântica e do Cerrado. A ação mobilizará os familiares dos colaboradores e toda a comunidade do entorno.

Além desse projeto voltado para a sustentabilidade, a empresa divulgará, em novembro, os vencedores da terceira edição do programa ambiental “Minha Galera Faz Eco”. Criado para disseminar a importância da preservação ambiental entre os jovens, o programa é direcionado a diretores, coordenadores pedagógicos e professores das escolas públicas e particulares de Brumadinho, Itabirito, Moeda e Nova Lima. Neste ano, os estudantes criaram um projeto com base na pergunta “Como a minha escola pode ser mais sustentável?”.

A escola campeã receberá R$ 5 mil como premiação, valor destinado ao desenvolvimento do projeto sugerido, além de troféu e um passeio com tudo pago. Segundo e terceiro lugares receberão troféus e kits sustentáveis; quarto e quinto colocados vão ganhar kits sustentáveis. A avaliação das propostas será feita com base na criatividade, impacto/potencial de alcance do projeto, engajamento dos alunos e replicabilidade. A coordenação técnica do “Minha Galera faz Eco” deste ano é das educadoras Izabela de Gracia Yabe e Giovanna Mazzaro Valenza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×