EntretenimentoGeral

Festival de Ginástica: Itabirito se destaca nas acrobacias

Além da equipe de Itabirito, participou do festival a equipe de Betim, que abrilhantou ainda mais o evento.

O Fegita 2018 reuniu centenas de pessoas nas dependências do Ginásio Poliesportivo Pedro Cardoso na noite de 11 de dezembro. Diversas crianças que fazem parte do Núcleo de Ginástica da Prefeitura mostraram o trabalho desenvolvido em 2018 com muita alegria e dedicação. Além da equipe de Itabirito, participou do festival a equipe de Betim, que abrilhantou ainda mais o evento.

Com o tema “Contando Histórias”, o festival levou o público ao mundo imaginário. Entre as apresentações estiveram A Bela e a Fera, Panteras, Branca de Neve, Minions, La Casa de Papel e outras histórias que foram contadas com muitas piruetas e coreografias fascinantes.

Para uma das organizadoras, Renata Mayra, esse festival mostra a força do esporte na cidade. “A ginastica já se tornou tradição. Criamos raízes e agora começamos a colher frutos deste esporte. Que venham muitas edições do Fegita”.

Quem se apresentou ficou muito feliz com a performance. Para Ana Carolina Fortes, esse esporte envolve as pessoas. “Já faço ginastica há dez anos e essa modalidade me trouxe muitos amigos e aprendizados para a vida”.

Para Ariane Righi Gonçalves, técnica da equipe de Betim, participar do festival é a oportunidade de mostrar o trabalho realizado na cidade. “É sempre uma honra participar deste evento. Já viemos em outros anos e é sempre bom apresentar o trabalho. Ficamos muito feliz de participar do Fegita”.

Torneio de xadrez

Mais uma iniciativa que deu muito certo foi o Torneio de Xadrez, que aconteceu na última sexta-feira (14), na Praça de Esportes do Itabirense Esporte Clube. Lá, cerca de 100 crianças de escolas públicas e particulares participaram da competição.

Para o instrutor e árbitro Diego Augusto Silva, membro da Federação Mineira de Xadrez, o jogo ajuda no desenvolvimento do indivíduo. “O mais importante no xadrez é o auxílio pedagógico, a interação entre alunos. Ele traz atributos cognitivos como raciocínio lógico, concentração, disciplina, entre outros benefícios”.

Já com experiência no jogo, a jovem Laura Ribeiro Martinez, 13, da Escola Jayme Martins, incentiva os mais jovens a ingressarem pela modalidade. “O xadrez é um jogo de muita concentração e estratégia. Para quem está começando, a dica é treinar muito e saber que vai ser derrotado várias vezes, mas, com os treinos, você vai aprendendo as estratégias. Com o passar do tempo é só diversão”.

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close