GeralItabiritoMarianaOuro Preto

Prorrogado prazo para cadastro de barragens com grandes volumes de água

Barragens de água localizadas em Minas Gerais com altura do maciço igual ou superior a 15 metros e reservatório maior ou igual a 3 milhões de metros cúbicos ganharam um pouco mais de tempo para se cadastrarem junto ao Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam). O prazo foi prorrogado até o dia 30 de abril deste ano. A medida atinge 100 barragens de água existentes no estado.

O aumento do prazo foi estabelecido pela Portaria Igam nº 12/2019. As etapas seguintes são definidas pela Portaria Igam nº 3, publicada no dia 26 de fevereiro, que estabelece o prazo de 31 de dezembro de 2020 para barragens com reservatório com volume entre 1,5 e 3 milhões de m³, que somam 40 no estado. No ano de 2021, serão 245 barragens, com reservatórios entre 250 mil e 1,5 milhão de metros cúbicos. Até 2022, os empreendedores devem cadastrar as barragens de até 250 mil m³.

“São barragens de diferentes finalidades como as usadas por produtores rurais para reservar água durante o período de chuva para a estiagem nos locais mais secos, irrigação, aquicultura, abastecimento humano, dentre outros usos, nas diversas regiões do estado”, afirma o gerente de Sistemas de Infraestrutura Hídrica do Igam, Walcrislei Vercelli Luz. A regra é válida para as barragens de acumulação de água, com finalidade de usos múltiplos, exceto para fins de aproveitamento hidrelétrico, disposição final ou temporária de rejeitos e acumulação de resíduos industriais.

Segundo os dados do próprio Igam, existem cerca de 57 mil barragens de água em Minas Gerais, das quais 40 mil são consideradas pequenas, com reservatório menor que 5 mil metros cúbicos.

Artigos relacionados

2 Comments

  1. Vocês já viram alguma notícia de barragem de água se rompendo e matando pessoas? E porque o IGAM nunca cadastrou estas barragens e vai fazer isto depois do rompimento das barragens de polpa de rejeitos de mineradoras? Funcionários públicos ridículos, cabides de emprego como FEAM, IGAM, DNPM, IBAMA, ICMBio, e tantos outros come quietos que nunca fizeram nada agora acordaram??? Safados!

  2. Procurem saber a composição dos rejeitos depositados nas barragens. Isto a imprensa não pesquisou! Bandidos assassinos! A VALES/A matou duas principais bacias hidrográficas de MG. A Direção da empresa deveria estar enjaulada! Centenas de vidas e o maior desastre ambiental da história deste país. Vocês sabiam que todas as barragens já tinham problemas há anos! Agora entraram nesta de dar avisos em todas as 10 barragens interditadas para tirarem da reta! Mas o mal nunca vencerá! Vocês haverão de pagar caro por estes crimes com ações que o dinheiro não compra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close