ComportamentoEntretenimentoGeralItabirito

Bolsonaro defende reforma da Previdência em programa de Silvio Santos

O presidente Jair Bolsonaro foi o personagem central do programa do apresentador Silvio Santos, neste domingo a noite no SBT. Ele apontou que governar o Brasil é complicado. “É tanto problema”, disse ele. Mas, também afirmou que está em uma missão divina..

O principal tema da conversa do presidente com Silvio Santos foi a reforma da previdência. Segundo o chefe do Executivo, é fundamental principalmente para ajudar os mais pobres, ao contrário do que a esquerda diz.

Ele justifica a necessidade da reforma porque o brasileiro está vivendo mais e o déficit nas contas da previdência é crescente, inibindo a realização de investimentos fundamentais.

“As pessoas cobram estradas melhores.” Bolsonaro destaca que há dificuldades para concretizar estes planos, devido à falta de dinheiro. “Não tem como licitar empreiteira.” Um paliativo que está sendo tomado, segundo ele, é o emprego de batalhões de engenharia do Exército nas obras.

Segundo ele, agora, a reforma da Previdência está nas mãos dos congressistas. “É certo que vai ter algum desgaste.”

A reforma, de acordo com o presidente, é fundamental para assegurar o crescimento econômico. E nesse sentido, outras medidas estão sendo tomadas, como a MP da Liberdade Econômica. “O Brasil é um ambiente burocrático para abrir negócios.”

Ele ressaltou também que neste ano, pela primeira vez desde 1985, não haverá o horário de verão. Os motivos, de acordo com Bolsonaro, são que não há economia com a medida. “Médicos também falam que atrapalha o relógio biológico das pessoas.”

Bolsonaro destacou que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, está estudando alternativas para endurecer as penas de crimes cometidos com requintes de crueldade e de limitar a progressão de pena nesses casos.

O presidente voltou a criticar a presença dos radares nas rodovias. “Eles extrapolaram o papel de proteção à vida. Virou um caça-niquel.” Segundo ele, à medida que os contratos forem acabando, eles não serão renovados. Bolsonaro não acredita que haverá mais mortes nas estradas. Pelo contrário, ele acredita que o brasileiro terá mais prazer em dirigir.

“As multas acabam impactando no preço do frete e nos preços dos supermercados.”

Ele aproveitou a oportunidade para defender a proposta de ampliar o prazo da carteira de motorista de cinco para dez anos. Também disse que há boa receptividade no Congresso para que se aumente o número de pontos com os quais ela é retirada dos motoristas: passaria de 20 para 40. “No atual cenário, é muito fácil atingir os 20 pontos. Quem paga o pato é o povo.”

Outro tema abordado na conversa foi o turismo. Segundo Bolsonaro, o Brasil é um dos lugares mais interessantes para a atividade, mas esbarra em questões ambientais que acabam por inibir o investimento. “Queremos que a iniciativa privada invista em turismo e que contribua para proteger o meio ambiente.” Uma das regiões mais interessantes, de acordo com o chefe do Executivo, é a região de Angra dos Reis (RJ). As informações são do Gazeta do Povo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close