ComportamentoGeralItabirito

Câmara promove Audiência Pública sobre “impactos da exploração minerária em Itabirito”

Quais são as reais possibilidades de as barragens ouro-pretanas de Forquilha 2 e Forquilha 3 estourarem e a lama atingir a parte baixa de Itabirito; os transtornos provocados pelo trânsito de veículos pesados; a poeira provocada por esse trânsito; o retorno nas atividades na Mina do Pico; os riscos que correm motoristas na BR-356 em Itabirito caso haja o rompimento da barragem de Vargem Grande (em Nova Lima).

Todas essas questões e outras serão discutidas durante a Audiência Pública “Os impactos da exploração minerária em Itabirito”, que acontecerá sábado (25 de maio), às 9h30 (da manhã), no plenário da Câmara de Vereadores, na Avenida Queiroz Júnior, 639, bairro Praia, no município itabiritense, na Região Central de Minas. A própria Câmara é a organizadora do evento.

A intenção é discutir alguns dos assuntos que mais incomodam a população. Assuntos esses que tomaram grande proporção depois dos rompimentos das barragens em Brumadinho e em Mariana, cidades de Minas Gerais. “Uma das intenções é que os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário possam ter exata noção dos anseios do povo”, disse o presidente da Casa Legislativa, Rodrigo Campos Chagas (PSD).

Para a audiência serão convidados todas as empresas mineradoras de Itabirito, Poder Executivo (Prefeitura), Governo do Estado, Agência Nacional de Mineração (Governo Federal), Poder Judiciário de Itabirito, Ministério Público, associações comunitárias de Itabirito, Defesa Civil Municipal e Estadual, Ordem dos Advogados do Brasil de Itabirito (OAB) etc.

Contudo, segundo a Câmara, o mais importante dos convites é direcionado a toda a população. “Vamos promover um debate no qual o principal interessado é o povo. Trata-se de um evento que há muito é reivindicado não só pelos vereadores, mas por toda a população. É a Câmara fazendo a parte que cabe a ela dentro de um contexto no qual o poder de um vereador é limitadíssimo. Contudo, unidos somos mais fortes. O que queremos são respostas para as dúvidas. Temos o direto de saber em detalhes quais as ações estão sendo colocadas em prática para a segurança de Itabirito”, disse o presidente.

Artigos relacionados

2 Comments

  1. OS MANANCIAIS DE ÁGUA. Cadê ANM, CODEMA, FEAM, COPAM e outros Órgãos de controle ambiental mantidos COM OS IMPOSTOS QUE PAGAMOS e que tem a obrigação legal de agir quando são demandados: IGAM, Comitê da Bacia do Rio das Velhas, Subcomitês das bacias dos Rios, IEF, IBAMA, ICMBio, MPMG, e outros? Será que nenhum destes Órgãos vai resolver as questões desta mineradora que matou centenas de pessoas e nascentes de água em Mariana, Itabirito, Moeda, Brumadinho e Barão de Cocais?
    ESSA MALDITA VALE S/A JÁ CONHECIA OS RISCOS DE TODAS AS BARRAGENS, INCLUINDO AS DUAS QUE JÁ ROMPERAM, HÁ MUITOS ANOS. EMPRESA MALDITA COMPRA OS AUDITORES E OS ÓRGÃOS DE CONTROLE COMO FEAM E DNPM. TEM QUE PARALISAR AS ATIVIDADES DESTA EMPRESA EM MG E PRENDER TODA A CÚPULA! SE ISTO FOSSE EM UM PAÍS DESENVOLVIDO ISTO JÁ TERIA SIDO FEITO!!!!

  2. O SAAE DE ITABIRITO SABE QUE A VALE S/A SECOU A NASCENTE DO CÓRREGO SECO NO LOCAL DENOMINADO RETIRO DA PRATA. NA ÉPOCA A DIRETORA ERA A DÓRIS GARISTO LINS. ELA RECLAMOU E FOI DEMITIDA DO SAAE. A MALDITA EMPRESA CONSTRUIU UM CANAL DE DRENAGEM DE MAI DE 2 KM DE EXTENSÃO DENTRO DA PROPRIEDADE SEM LICENCIAMENTO AMBIENTAL E SEM ANUÊNCIA DO DNPM. FOI CONDENADA POR “ESBULHAR A PROPRIEDADE”, O QUE SIGNIFICA TOMAR POSSE DAQUILO QUE NÃO LHE PERTENCE, OU EM SUMA, ROUBAR! MAS JÁ RECORREU EM SEGUNDA INSTÂNCIA! MALDITA EMPRESA, MALDITA JUSTIÇA! A POPULAÇÃO DA CIDADE TEM QUE CONHECER O LOCAL PARA PRESERVAR UMA ÁREA DE EXTREMO INTERESSE PARA A COMUNIDADE!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close