Geral

Sacerdote da Igreja Católica, padre Miguel demonstra poder sobre autoridade da cidade

Quem será essa autoridade?

Mais uma vez o pároco da Matriz de Nossa Senhora da Boa Viagem, padre Miguel Ângelo Fiorillo, tem seu nome envolvido em uma confusão via WhatsApp. Na última quinta-feira (13), o Sou Notícia divulgou que o religioso causou polêmica ao expressar sua opinião sobre o adiamento da eleição suplementar de Itabirito. Na ocasião, um indivíduo não identificado repudiou as palavras do padre e o insultou com palavras de baixo calão.

Agora, padre Miguel está novamente em meio a uma controvérsia após a divulgação de um áudio no aplicativo de troca de mensagens. O motivo? Segundo o religioso, há uma farsa na justificativa para o reagendamento da eleição extemporânea. O padre alega que conseguiu desmontar a tal farsa sobre o rompimento de barragens com provas da maior autoridade de Itabirito. No áudio, o religioso demonstra nervosismo sobre a situação da eleição.

“Acabamos de desmontar, com prova da maior autoridade de Itabirito, essa farsa de rompimento de barragens prejudicar a eleição no dia 7 de julho. No momento certo, no lugar certo, na hora certa, será apresentada esta fala. E, posteriormente, daremos notícias à população. Isto não é áudio vazado, ouviu imprensa marrom? Isto é pra você publicar em toda a imprensa de Itabirito e nacional, caso queira”, afirmou o padre.

A fala do religioso deixa algumas dúvidas sobre a situação relatada. Afinal, quem seria a tal autoridade mencionada pelo padre? Seria o padre participante de alguma associação de advogados, mesa jurídica ou fórum, para expressar essa certeza de que há uma farsa para ser desmontada? Teria o padre alguma influência no Judiciário? Será que padre Miguel tem influência no TRE e no STF? Pois é isso que dá a entender no áudio divulgado pelo padre em um grupo do WhatsApp, uma vez que ele afirma que uma autoridade poderosa tem provas contra a justificativa para adiamento da eleição.

Seria essa autoridade o juiz da cidade, o promotor, o presidente da Câmara? Quem será essa pessoa que desmontou a farsa relatada pelo padre?

Sobre a alusão dirigida à imprensa da cidade, tudo leva a crer que padre Miguel estava se referindo ao Sou Notícia, haja visto que o site já publicou outras matérias que causaram a ira do líder religioso. Pastor Anderson brinca com a fala do padre sobre uma suposta imprensa marrom. “O Sou Notícia não é marrom. Ele é laranja”, diz o proprietário do site, referindo-se a cor da identidade visual do portal de notícias.

A bem da verdade, é preciso destacar que o Sou Notícia trabalha com ética e profissionalismo, levando à população os principais fatos que acontecem na cidade, independentemente se as notícias agradam ou não o padre, pois na cidade não há coronelismo. E é assim que continuará sendo a política editorial do site, pautada nos interesses da população e não para servir o ego do padre Miguel, uma figura polêmica e controversa da cidade.

Confira na íntegra o áudio divulgado pelo padre Miguel:

Artigos relacionados

2 Comments

  1. A mistura de religião com política nunca foi saudável para o povo. Na história da humanidade, mais precisamente na idade média, existiu um sujeito terrível que publicou um livreto que é o livro de cabeceira até os dias de hoje para os políticos e “religiosos” de seitas e igrejas como a Universal do Reino de Deus! Maldito Edir Macedo. Mas esse padre de Itabirito não está deixando por menos. Me parece que o livro de cabeceira dele é também “O Príncipe” de Nicolau Maquiavel”. Ele não deixa nada à desejar aos maiores e mais perversos conspiradores da história da humanidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close