Geral

PCdoB desiste de lançar candidato para eleição suplementar de Itabirito

Após anunciar o professor Thiago Toledo e Alexandre Avelino como pré-candidatos a prefeito e vice-prefeito, respectivamente, do Partido Comunistas do Brasil (PCdoB) à eleição suplementar de Itabirito, o partido divulgou uma nota de esclarecimento nesta segunda-feira (01) para informar que não apresentará candidatura para a disputa eleitoral marcada para o dia 4 de agosto.

De acordo com o PCdoB Itabirito, após a convenção eleitoral realizada no domingo (30), houve uma decisão pela não participação do partido na eleição extemporânea. Um dos motivos para a desistência, conforme a nota do partido, é a desorganização do processo eleitoral, haja visto que houve agendamento da data da eleição em três oportunidades, sendo que, primeiramente a eleição suplementar aconteceria no dia 7 de julho, depois foi adiada para 1º de setembro e, finalmente, após a reclamação dos candidatos Orlando Caldeira (PPS), Matheus Baldi (Patriota), Max Fortes (PSB), Luiz Flávio Niquini (PSDC) e do próprio Thiago Toledo, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) resolveu remarcar a eleição para o dia 4 de agosto.

Outro motivo citado na nota divulgada pelo partido para a desistência de lançar um candidato foi o fato de Thiago ser servidor estadual e municipal da educação e, por isso, ele deveria cumprir a legislação, sendo obrigado a entrar de licença para que, assim, pudesse ser oficialmente candidato a prefeito. Segundo o PCdoB Itabirito, essa questão inviabilizou a candidatura neste período do ano letivo.

“Antes de ser candidato, Thiago é professor e o compromisso com a escola e com os alunos o levou a tomar essa importante decisão”, diz parte da nota. “O PCdoB continua acreditando que a eleição não é a única forma de contribuir na política e, portanto, continuará trabalhando junto as suas Organizações de Base, dialogando com seus filiados e construindo suas propostas para a melhoria da nossa cidade, e atuando nos espaços de construção de políticas públicas, presente nas lutas contra a Reforma da Previdência, contra os cortes na educação defendendo sempre o Estado Democrático de Direito”, revela outro trecho da nota de esclarecimento divulgada pelo partido.

Com a desistência do PCdoB, a disputa eleitoral em Itabirito deve contar com cinco candidatos, sendo eles: Orlando Caldeira, que no último sábado (29) foi novamente lançado como pré-candidato do PPS à Prefeitura de Itabirito; Arnaldo Pereira dos Santos (MDB), atual prefeito da cidade, cargo que ocupa de forma interina por ser o presidente da Câmara Municipal na época da cassação do ex-prefeito Alex Salvador (PSD); Matheus Baldi, jornalista, apresentador de TV e ex-proprietário do Sou Notícia; Max Fortes, que atualmente exerce seu segundo mandato como vereador e é primo dos ex-prefeitos Juninho e Alex; e Luiz Flávio Niquini, que já concorreu ao cargo em outras oportunidades, mas não obteve votação expressiva.

Confira a nota divulgada pela direção municipal do PCdoB Itabirito sobre a desistência de disputar a eleição suplementar de 2019:

Artigos relacionados

Um comentário

  1. Partido Comunista? Esses caras são uns safados na verdade! Vivem na vida numa boa do capitalismo consumindo de tudo, querendo se enriquecer e pregando o comunismo? Perguntem à eles se concordam com os preceitos do COMUNISMO! Nem deve saber responder do que se trata. E se reponderem, perguntem se topam se mudar para Cuba!!! Vida excelente, falta até papel higiênico para limparem as merdas do Partidão!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close