EntretenimentoGeralItabirito

Itabirito: Final de semana com muita emoção em programação de Natal Iluminado

O último fim de semana foi de muita emoção para Itabirito e São Gonsalo do Monte com apresentações de bandas, balé, coral e jazz, propostas do Natal Iluminado e etc. “Tudo está tão lindo, estou adorando participar. Dá prazer em sair de casa e vir assistir tantos eventos legais”, conta Vânia Campideli, moradora do bairro São José.

No sábado (14), a programa iníciou-se com o Coral Novo Tom, que troxe para o publico uma apresentação de canções natalinas e de Música Popular Brasileira com clássicos de Luiz Gonzaga. E como inovação o grupo contou com a participação de Cristiano Silva, Rapper. “É muito gratificante para o Coral Novo Tom ser uma das atrações no Natal Iluminado, sobretudo sendo uma entidade que recebe o apoio da Prefeitura. Retribuir com o que sabemos fazer de melhor, para nós, é um prazer”, comenta Filipe Nolasco, maestro do Coral.

Logo em seguida, o público conferiu as pratas da casa, as corporações musicais União Itabiritense e Santa Cecília.  “É muito importante essa tradição das bandas na cidade e temos que mantê-la viva. A Prefeitura nos dá todo o suporte e é fundamental dar esse retorno para a população, com apresentações que ficam marcadas na memória das pessoas”, destaca Ryan Douglas Xavier, maestro da Corporação Musical União Itabiritense.

Praça da Estação ficou repleta de expectadores para acompanhar as apresentações(PMI)

“Tenho paixão por bandas de música e amei a apresentação. Acredito que é muito importante manter essa cultura. E a Prefeitura de Itabirito está de parabéns pela realização do Natal Iluminado”, disse Sandra Silva, moradora de Amarantina.

O domingo começou com o Coral de Serestas Descendo a Ladeira, que levou uma interpretação de Seresta Natalina ao distrito de São Gonçalo do Monte.

À noite a programação encerrou com o Balé Peter Pan, da Escola de Dança Formas, que deixou a Praça da Estação repleta de espectadores. “Ficamos felizes com o convite da Prefeitura para apresentar na Praça, pois é uma forma de popularizar a arte e proporcionar essa vivência para quem não pode ir a um espetáculo particular”, ressalta Irene Melillo, professora da Escola de Dança.


Fonte: Departamento de Comunicação da PMI

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close