GeralOuro Preto

Ouro Preto atende solicitações de moradores e turistas no centro histórico

Na última segunda-feira, 3, a Prefeitura de Ouro Preto deu início à instalação de 70 novas lixeiras no centro histórico da cidade. O escasso número de locais para se depositar o lixo é uma solicitação constante entre os moradores e turistas que circulam no município, representando 7 por cento das reclamações dos turistas na última pesquisa realizada, em 2016, pelo Setor de Estudos e Pesquisas, da Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio. Outras demandas citadas nessa pesquisa, também estão sendo atendidas, como a desorganização do trânsito, que representava 24 por cento das queixas, a falta de estacionamento, que foi apontada por 6 por cento dos entrevistados.

O projeto de instalação das lixeiras é uma parceria entre o poder público municipal e os comerciantes, prevendo a instalação dos recipientes, inicialmente, no centro histórico e, posteriormente, nos bairros e distritos. O objetivo é que se crie uma maior conscientização ambiental entre todos os que passam pelas ruas, dando mais tranquilidade e comodidade, principalmente aos turistas, auxiliando na manutenção da cidade mais limpa. A fixação dos recipientes está sendo realizada na entrada de vários pontos comerciais nos quais os proprietários formalizaram acordo com o poder público por meio de um termo de responsabilidade, no qual o comerciante se prontifica a zelar pela manutenção e preservação desse bem público.

O comerciante Mauro Menezes é um dos empresários que se comprometeu com o projeto e destacou a importância dessa iniciativa. “Ouro Preto é uma cidade que recebe muitos visitantes ao longo de todo o ano, com isso, a demanda por este tipo de serviço é sempre muito grande”, disse.

Felipe Guerra, secretário de Turismo, Indústria e Comércio, afirma que essa foi uma ação da Secretaria Municipal da Casa Civil, com apoio das secretarias de Obras, de Turismo Indústria e Comércio, e de Cultura e Patrimônio, para criar um modelo de recipientes que não agredissem o patrimônio histórico. “As lixeiras que foram colocadas nos pontos comerciais são pequenas e portáteis para não agredirem o patrimônio. Essa é uma das maiores queixas dos visitantes: a falta visível de mais lixeiras. Com isso, nós vamos cumprindo e atendendo as reclamações dos moradores e turistas”, declarou.

A respeito das reivindicações sobre o trânsito e estacionamento em Ouro Preto, Felipe Guerra esclarece que essas demandas já estão sendo atendidas com o apoio de vários setores da Prefeitura, como o STI, a Controladoria Municipal e a Defesa Civil, além do Conselho Municipal de Turismo – COMTUR. “A primeira maior reclamação do turista é a desorganização do trânsito da cidade. Agora, através do STI, nós já estamos usando o aplicativo ‘waze’ para mostrar e divulgar as ruas que estarão fechadas em determinados dias, explicando rotas alternativas, então é mais uma maneira de conseguir melhorar o trânsito. Em breve, também estará em funcionamento um rotativo inteligente, que, no momento, está em processo licitatório na Prefeitura. Através de um aplicativo, o turista e o ouro-pretano virão ao centro histórico já sabendo os locais onde há vagas para estacionar e poderão realizar o pagamento tanto no aplicativo, quanto nos pontos comerciais. É importante ressaltar que todo esse sistema foi debatido e aprovado pelo Conselho Municipal de Turismo e também pelos empresários, que irão auxiliar na divulgação dessas informações para que o turista seja bem atendido na cidade. Assim, Ouro Preto, que foi apontada nos últimos tempos como uma dos municípios mais inteligentes do Brasil, dá continuidade a esse processo de usar a tecnologia cada vez mais para o bem do ouro-pretano e do turista”, concluiu o secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close