CORONAVÍRUSGeral

Médico infectologista é espancado ao defender Lockdown

O médico infectologista José Eduardo Panini, de 31 anos, foi espancado dentro da sua própria casa após defender medidas de restrição à circulação de pessoas e suspensão das atividades não essenciais no estado do Paraná.

Ele teve costelas machucadas, está com o olho roxo, hematoma nos lábios e dores por todo o corpo. O agressor foi o próprio cunhado que nunca respeitou o distanciamento social, não utiliza máscara e estava pronto para ir a uma festa em meio à pandemia.

“Eu e minha esposa estávamos orientando a não ir, falando dos riscos e das medidas sanitárias tomadas. E ele reagiu de forma agressiva, com socos e chutes. Até minha mulher foi agredida. Um amigo dele, que veio buscá-lo, ainda me segurou para ele me socar. Eu alertei sobre a pandemia e a resposta foi agressão”, disse Panini.

Apesar das agressões sofridas, Panini sustenta que “não é hora de desistir, mas de ficar firme”. O infectologista pediu apoio das autoridades e da imprensa para aumentar a conscientização da população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
×