GeralItabiritoMarianaOuro Preto

Governo vai liberar o saque do FGTS Emergencial 2021?

Com a virada do ano e a frustração com o número de contágios da Covid-19 no país, o Governo Federal se viu obrigado a colocar em prática o plano de contingência elaborado ainda em 2020 caso a pandemia se agravasse no país.

Dentro desse plano de contingência constavam as seguintes medidas:

  • Antecipação dos pagamentos de 13º de aposentados
  • Antecipação do abono salarial
  • Saque emergencial do FGTS
  • Adiamento da cobrança de tributos
  • Programa que permite suspensão de contrato e corte de jornada e salário de trabalhadores, com compensação financeira parcial pelo governo

No plano de contingência, boa parte dessas medidas foram oficialmente anunciadas para 2021, como é o caso do saque do FGTS Emergencial. O saque do FGTS permitiu que os trabalhadores pudessem resgatar o saldo de até um salário mínimo (R$ 1.045 em 2020) das contas ativas e inativas do fundo. Bastando apenas ter o saldo para ser possível receber.

Já para a nova rodada de saques do FGTS emergencial em 2021, apesar de ter sido colocada como possibilidade para este ano, pouco tem se falado sobre a medida, sendo ela uma das medidas mais aguardadas pelos brasileiros, principalmente aqueles que estão fora da nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial 2021.

Ainda em 2020 mais de R$ 38 bilhões foi liberado a mais de 60 milhões de trabalhadores brasileiros, e os saques aconteceram entre os dias 29 de junho e 31 de dezembro. Com relação a 2021, apesar da pouca informação, a estimativa por parte de membros do governo é que a medida possa ser liberada em 2021 até o final de junho.

A nova rodada de saques do FGTS Emergencial deve seguir os mesmos critérios do ano passado, permitindo o saque de até um salário mínimo para todos os trabalhadores que possuem saldo nas contas ativas (emprego atual) e contas inativas (empregos anteriores) do fundo, ou seja, disponibilizando até R$ 1.100 para os trabalhadores este ano.

O que esperar da nova rodada de saques?

Um membro da equipe econômica declarou que há margem de recurso no FGTS que possibilita uma nova rodada de retiradas, e que isso significa que a medida não comprometeria a sustentabilidade do fundo.

Além disso, o saque de até um salário mínimo este ano deve ser voltado mais para a classe média já que no programa de saques do ano passado, parte desse grupo resgatou boa parte dos valores disponíveis nas contas e ficaram impossibilitados de acumular saldo.

No entanto, não existe qualquer valor mínimo para saque, o que viabiliza os saques do montante que tiver disponível no fundo desde que não supere os R$ 1.100 que será o teto deste ano. Além disso, como informado a medida deve ser disponibilizada até o final de junho deste ano.

Por fim, assim como ocorreu no ano passado não deve ser obrigatório qualquer tipo de cadastro para ter direito ao saque emergencial do FGTS. Os trabalhadores com saldo disponível precisam apenas baixar o aplicativo do FGTS e selecionar a opção Saque Emergencial do FGTS. Assim que o saldo for disponibilizado, o cidadão poderá movimentar o dinheiro em sua conta poupança social digital que pode ser acessada por meio do aplicativo Caixa Tem.

 

Fonte Jornal Contábil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×