GeralItabiritoMariana

Vereador Anderson Martins prova que foi alvo de fake news em matéria do site Agência Primaz

Mais uma vez, o vereador Anderson Martins (MDB) vem a público provar com documentos que foi vítima de fake news. No último dia 9 de setembro, uma matéria do site Agência Primaz de Comunicação, intitulada “Vereador Anderson Martins é denunciado no MPMG por receptação”, informou que, durante vistoria, ficou comprovado que houve adulteração de chassi do carro Volkswagen Gol preto, de propriedade da empresa Martins Comunicações Eireli, em nome de Damares Martins, esposa do Pastor Anderson, e vendido ao também vereador Grilo. A reportagem dava conta de que o paradeiro do veículo era desconhecido.

Fato é que as informações são, na verdade, fake news. O chassi, uma espécie de código, que tem a função de identificação do veículo, estava enferrujado, algo comum, haja visto que o carro ficou exposto à ação do tempo e, com isso, o material tende a perder suas camadas de proteção, ficando propício a ferrugem. Assim, o chassi do veículo precisou ser remarcado, conforme pode ser visto abaixo no requerimento protocolado por Damares Martins, representante legal da empresa detentora do automóvel e no laudo de remarcação da Polícia Civil de Minas Gerais.

Chassi enferrujado, requerimento de remarcação e laudo da Polícia Civil (Fotos: Sou Notícia).

A remarcação do chassi do veículo, segundo Anderson Martins, foi realizada pelo Despachante 2 Irmãos. De acordo com o laudo da Polícia Civil, a vistoria foi realizada para fins de regravação do número do chassi, já que este se encontrava enferrujado. O laudo também deixa claro que o veículo encontra-se com todos os números de segurança originais e com bom estado de conservação e circulação. Abaixo, veja o chassi já remarcado, bem como o laudo da remarcação, além de uma foto que comprova que o veículo está em perfeito estado e apto para circulação.

Chassi remarcado, laudo da remarcação e veículo em perfeito estado de conservação e circulação (Fotos: Sou Notícia).

Para o vereador Anderson Martins, uma vez que o veículo está regular, com ar condicionado, direção hidráulica, pneus novos e chassi renovado, há uma tentativa por parte da jornalista que divulgou as informações inverídicas em desmerecê-lo. “O intuito dessa matéria é diminuir o Pastor Anderson, me desqualificar diante dos evangélicos e dos católicos, enfraquecer a minha imagem”, disse o vereador no último Itabirito Urgente. Para o vereador, o trabalho da jornalista mais parece com blog de fofocas, já que sequer houve apuração. A matéria foi baseada em uma denúncia anônima de que o vereador havia vendido um carro clonado. Vale ressaltar, inclusive, que a jornalista não procurou Anderson Martins para ouvir sua versão sobre o caso.

Ao contrário do que foi informado pela jornalista, que inclusive tentou trabalhar no Sou Notícia e já fez ameaças contra o site, o vereador Anderson Martins não foi denunciado ao Ministério Público de Minas Gerais e não é receptador. Na verdade, houve uma acusação anônima, narrando fatos que inexistem e que foram a fonte principal para a escrita da reportagem caluniosa. No Itabirito Urgente, o vereador evidenciou que acredita na seriedade da Agência Primaz de Comunicação e que a empresa não tem culpa da irresponsabilidade da profissional que redigiu a matéria respaldada em fake news.

Confira a edição do Itabirito Urgente da última sexta-feira (01):

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
×