GeralItabirito

Prefeito Orlando Caldeira esclarece o motivo de ter começado o recapeamento pelo bairro Bela Vista

O prefeito de Itabirito , Orlando Caldeira (Cidadania), participou de uma entrevista na rádio Estrada Real FM, na qual falou, dentre outros assuntos, sobre o recapeamento na Avenida Manoel Salvador de Oliveira, no bairro Bela Vista.

Questionado sobre o motivo de ter começado o recapeamento pelo bairro Bela Vista, algo que gerou críticas entre a população e também na Câmara Municipal de Itabirito, por meio de reclamações dos vereadores Anderson Martins (MDB) e Renê Butekus (PSDB), o prefeito falou sobre o assunto. “Nós fizemos, nesses dois anos de governo, vários recapeamentos e construções de ruas e avenidas. Nosso maior interesse é que nós possamos fazer, primeiramente, os canais de ligações de bairros, ou seja, nossas vias principais, e fizemos várias intervenções. O projeto deste ano contempla mais de 20 bairros, para que nós façamos esses corredores”, iniciou o prefeito.

Segundo Orlando, a decisão por começar o recapeamento na Avenida Manoel Salvador de Oliveira se deu em função do trabalho do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) na localidade. “Começamos pelo Bela Vista, em razão de que nós tínhamos certeza que as intervenções do Saae, tanto água, quanto esgoto, estavam consolidadas e não trariam problema para que nós fizéssemos esse início. E, a partir do momento, colocando um cronograma, para que o Saae vá avante, fazendo esses trabalhos, para que a gente possa vir atrás fazendo e evitando o retrabalho; evitando perda de tempo e, evidentemente, de recurso público. Nós não podemos jogar um centavinho fora. Temos que cuidar muito bem dos nossos recursos. Então, foi basicamente em função disso”, finalizou o prefeito, durante participação no Estrada Live.

No final de abril, o vereador Anderson Martins, enquanto apresentava o programa Itabirito Urgente, refletiu sobre a necessidade da obra de recapeamento asfáltico no Bela Vista. “Há vários pontos críticos na cidade e, segundo a Prefeitura, são mais de 90 pontos a serem reconstruídos pela máquina pública, com dinheiro do governo federal e da arrecadação de impostos em nosso município. Nós temos vários pontos que não têm asfalto. Temos ruas sem pavimentação. No momento em que estamos hoje, seria prioridade arrancar esse solo, que está bem danificado. É possível ver que essa massa asfáltica precisa de reparos. Mas tirar tudo isso para colocar uma nova massa asfáltica é prioridade?”, disse o vereador, em reportagem exibida no programa.

Já na reunião ordinária da Câmara Municipal de Itabirito, realizada no dia 02 de abril, (02), o vereador Renê Butekus falou sobre uma possível lavagem de dinheiro no recapeamento asfáltico que está sendo feito na cidade. “Eles estão tirando o asfalto, quase 5 ou 6 centímetros da camada, e estão colocando de 2 para 3.  Resta-me falar que tem coisa estranha aí. Então, temos que ver o modo de fiscalizar e entender se essa Casa pode autorizar alguma fiscalização, para que nós possamos investigar quantos centímetros eles estão declarando na medição e quantos centímetros tem lá dentro. Porque com essa Casa aqui analisando e tendo a presidência junto; dando suporte, as vezes pode-se contratar alguma empresa de consultoria para analisar essa questão. E não precisa rir porque daqui a pouco vou dizer que é a maior lavagem de dinheiro da cidade é o asfalto. E vou falar mais: todos os asfaltos que foram trocados estão destruídos”, afirmou o vereador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×