GeralItabirito

Arrecadação da Cfem registra queda de mais de 60% em Itabirito

Itabirito arrecadou até abril R$ 12,6 milhões em royalties de minério de ferro. O valor representa retração de mais de 60% sobre o recolhimento nos mesmos meses de 2021, quando foram contabilizados R$ 32,1 milhões. As informações são da Agência Nacional de Mineração (ANM).

Os maiores volumes de royalties em 2022 foram de Conceição do Mato Dentro, Mariana, Itabira e Itabirito, segundo o Diário do Comércio, o que colocou Minas Gerais na segunda posição de arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração Mineral  (Cfem), perdendo apenas para o estado do Pará. Entre janeiro e abril, o Pará arrecadou R$ 926,9 milhões.

Em todo o estado, a queda foi 29%, já que Minas Gerais arrecadou até abril R$ 867,4 milhões em royalties de minério de ferro, valor menor que no mesmo período do ano passado, quando o estado arrecadou R$ 1,2 bilhão.

De acordo com o Diário do Comércio, o valor recolhido por Minas Gerais está menor em relação a 2021, em função do dólar mais baixo, cotação do insumo siderúrgico também inferior e menores volumes de exportação.

Conceição do Mato Dentro foi a cidade que mais contribuiu para a arrecadação dos royalties da mineração entre janeiro e abril deste ano, ao arrecadar R$ 116 milhões no mês passado, com uma queda de 41% em relação ao mesmo período de 2021, quando o valor chegou a R$ 197 milhões.

Mariana passou de R$ 88,6 milhões para R$ 97,8 milhões, registrando um aumento na arrecadação de 10.38%. Já Itabira teve uma queda de 7.18%, passando de R$ 97,4 milhões para R$ 90,4 milhões. Em Nova Lima, os valores passaram de R$ 145,4 milhões para R$ 85,7 milhões, numa baixa de 41%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×