GeralItabirito

Itabirito: cachorro morre após envenenamento; vereador Anderson Martins se posiciona sobre o assunto

Nesta segunda-feira (20), um cachorro foi envenenado no bairro Gutierrez e morreu horas depois, poucos dias após o Sou Notícia ser informado de que havia uma ameaça de atentado contra um animal em específico no bairro, em função de um ataque que ocorreu na última quinta-feira (16), contra uma criança de cinco anos.

A criança, identificada como Davi Henrique, precisou levar oito pontos na cabeça, após ser mordida por um cachorro. A mãe e uma tia do menino procuraram o Sou Notícia para relatar o caso e para informar que populares estavam ameaçando matar o animal. A matéria foi ao ar na sexta-feira (17), um dia após o incidente, e nossa equipe tentou contato, sem sucesso, com a Vigilância em Saúde, para saber o que poderia ser feito para preservar a vida do animal.

Passados quatro dias do caso que envolveu o pequeno Davi, um outro animal foi vítima de envenenamento. O vereador Anderson Martins (MDB), juntamente com Isabel, uma protetora de animais do Morada Viva, tentaram socorrer o animal.

Como forma de narrar o que houve nesta segunda-feira e para repudiar comentários de alguns ativistas da causa animal que, equivocadamente, atribuíram culpa ao Sou Notícia pelo ataque ao animal, o vereador Anderson Martins apresentou um plantão do Itabirito Urgente, se pronunciando sobre o assunto.

“Isso é crime. Maus-tratos aos animais é crime. Nada fica impune. Pode ter certeza que vamos correr atrás disso”, iniciou o vereador. “Se essa criança tivesse morrido; se ela pegar uma doença, quem vai chorar são os pais. Quem é mais importante: o cachorro ou a criança? Eu estou com a criança; eu estou com o pai da criança, porque o ser humano, pra mim, é mais importante do que qualquer animal”, enfatizou Anderson Martins.

Apesar de também ser um defensor da causa animal, o vereador reforçou que a vida humana é mais importante. “Eu, pastor e vereador Anderson, sou ser humano e tenho sentimento. Eu amo criação. Sou apaixonado por criação. Eu tenho na minha casa quatro cachorros. Na rua da minha casa, cuido de mais de seis cachorros. Eu compro e coloco ração nas ruas para as criações. Agora, não venha valorizar mais o cachorro do que o ser humano”, pontuou.

Anderson também aproveitou a oportunidade para deixar claro que o problema está nos ataques de algumas pessoas extremistas que estão por trás da causa animal. “Eu quero parabenizar os cuidadores de animais que são racionais, não esses cuidadores que são extremistas. Tudo com extremismo é ruim; sai fora do controle. Não dá pra aceitar esse tipo de coisa. As mesmas pessoas que cuidam dos animais, deixam a desejar”, disse o vereador.

O vereador Anderson Martins também atualizou sobre o caso no Gutierrez. “O cachorro não está mais no Morada Viva. Eu quero mandar um abraço para a Isabel, que é uma das cuidadoras, e outras pessoas do Morada Viva, que se preocupam com o bem-estar dos animais. O cachorro não tem mente; não tem condição de escolher a pessoa para morder. O cachorro é irracional. Ele não tem um lar para ficar; é um cachorro de rua. A criança também, por ter cinco anos, não sabia o perigo que estava correndo. Nós precisamos de políticas públicas; precisamos aplicar dignidade para essas criações que são jogadas por aí. E não adianta também simplesmente abrir a boca e colocar a culpa no poder público, porque quem deveria ter educação é a população, que precisa de um tratamento; que precisa de educação com as criações”, considerou.

Por fim, também na condição de gestor do Sou Notícia, o vereador Anderson Martins respondeu uma acusação de uma defensora da causa animal, publicada em um grupo temático no Facebook, que acusou este site de ser responsável pelo envenenamento do animal na data de hoje. “Nós temos editor-chefe de reportagem. Nem tudo que acontece no Sou Notícia, sou eu quem publico, mas eu respeito quem trabalha comigo, que tem liberdade de imprensa e liberdade de expressão de colocar na tela o fato. […] Eu já pedi, com toda a influência que tenho, para recolher os animais de rua e dar um abrigo temporário, comida e dignidade. Mas o ser humano ainda está acima de tudo. Tem muita gente na Praça São Sebastião que vale mais do que um cachorro. Tem muita gente passando fome na rua e que valem mais do que um cachorro pra mim. Mas, se pra você não é, respeita a minha opinião”, afirmou.

Veja o plantão do Itabirito Urgente, apresentado pelo vereador Anderson Martins, e entenda os detalhes deste caso:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×