GeralOuro Preto

Abertura da 17ª CineOP acontece amanhã (23) com celebração aos povos ameríndios e show de Brisa Flow

Após duas edições online, a CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto chega à 17a edição retomando as atividades presenciais na cidade histórica mineira. A cerimônia de abertura oficial será na quinta-feira (23), às 19h30, ao ar livre, na Praça Tiradentes (com aquecedores na plateia). A apresentação em sons, imagens e movimentos dos eixos centrais da 17ª CineOP será feita por uma performance audiovisual com direção de Chico de Paula e roteiro de Chico e da coordenadora geral do evento, Raquel Hallak.

O único evento brasileiro dedicado ao patrimônio, história e educação pelo audiovisual começa na véspera, no dia 22, com sessão cine-escola, exposição e exibição de filmes e masterclass em ambiente online na plataforma cineop.com.br; e segue até 27 de junho com filmes, debates, masterclasses, estudo de caso, rodas de conversa, shows musicais, oficinas e uma série de outras atividades.

Na performance, serão destacadas as temáticas dos três eixos da Mostra: “Memória Audiovisual no Brasil: Resistência e resiliência no tempo” (Preservação), “Cinemas Indígenas: Memórias em transmissão” (Histórica) e “Cinemas e Educações: Diálogos” (Educação). Na ocasião, vai ser realizada a cerimônia “Caminhos de Pachamama”, com a presença de diversos representantes de comunidades indígenas e ameríndias. A performance terá ainda participação especial da MC Brisa Flow e trilha sonora de Palomita.

A cerimônia de abertura vai ser espaço também da homenagem da 17a CineOP à dupla de cineastas M’bya Guarani: Kuaray Poty (Ariel Ortega) e Pará Yxapy (Patrícia Ferreira), que estará presente. Logo em seguida o público poderá conferir no Cine-Praça a exibição do média-metragem “Bicicletas de Nhanderú” (2011), com direção de ambos, e do curta-metragem “Nossos Espíritos Seguem Chegando – Nhe’e Kuery Jogueru Teri” (2021), assinado por Yxapy e Bruno Huyer.

A realização da CineOP em 2022 conta com o Patrocínio Master do Instituto Cultural Vale, essencial na viabilização do evento. “A Mostra de Cinema de Ouro Preto celebra o cinema como patrimônio, preservação, história e educação. Para o Instituto Cultural Vale, é uma alegria abraçar esse projeto, que valoriza as diversas manifestações artísticas por meio de sua extensa programação e promove também o desenvolvimento local nesse território de tantas memórias e saberes”, afirma Hugo Barreto, diretor-presidente do Instituto.

Logo após a abertura no Cine-Praça, a partir da 21h30, começa a “Noite Tributo à Mãe Natureza”, com apresentações da DJ Kingdom e da artista musical Brisa Flow no Sesc Cine Lounge Show, no Centro de Convenções. Com influências da música e cultura dos povos andinos, através dos seus pais chilenos, Brisa de la Cordillera iniciou a carreira no hip hop em Belo Horizonte. Sua música traz mensagens sobre a vivência da mulher ameríndia periférica na América Latina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×