GeralItabirito

Itabirito: PM faz abordagem após denúncias anônimas sobre suposta tentativa de golpe

Desde a tarde dessa terça-feira (26) começaram a surgir boatos nas redes sociais de que indivíduos usando roupas brancas estavam passando pelas ruas de Itabirito, na Região Central de Minas Gerais, se apresentando como massagistas terapêuticos do Governo de Minas e afirmando prestar serviços para pessoas com problemas nos nervos, como artrite e reumatismo.

O medo da população era de que esses indivíduos tivessem se passando por profissionais da saúde para adentrar nas residências e praticar crimes. A equipe de reportagem do Sou Notícia recebeu diversas reclamações sobre a ação realizada na cidade.

Diante das reclamações e das denúncias anônimas que foram recebidas, a Polícia Militar (PM) de Itabirito resolveu investigar o caso. De acordo com a PM, na verdade, trata-se de venda de produtos de massagem, uma ação lícita, de uma iniciativa privada. A van com os profissionais que estavam causando suspeitas na população de Itabirito foi abordada pela PM no bairro Itaubira, nesta quarta-feira (27).

A PM qualificou o veículo no qual estavam os profissionais e qualificou também os indivíduos, que são de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a PM, as pessoas informaram que, em virtude das suspeitas, não pretendem mais continuar vendendo os produtos em Itabirito e seguirão para outras localidades.

Em contato com a Secretaria de Segurança e Trânsito, o Sou Notícia recebeu a informação de que a Guarda Civil Municipal de Itabirito (GCMI) também já havia feito um monitoramento do caso.

Vale ressaltar que não trata-se de uma ação da Secretaria de Saúde, portanto não é obrigatório atender os profissionais, caso eles continuem passando pelas ruas da cidade.

“Eles não têm nenhuma ligação com a Secretária de Saúde de Itabirito, nem com o Governo de Minas. Quem está tomando conta de olhar e resolver essa situação é a Guarda Municipal, a Polícia Militar e a Secretaria de Segurança e Trânsito”, reforçou a secretária de Saúde, Cleusa de Lourdes Claudino.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
×